Tradição da Frutas Petry conquista clientes em Portão

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook

Empresa possui 35 anos de história e já atuou em diversas cidades do Sul do país

Variedade é um dos trunfos da Frutas Petry – Crédito: Divulgação

RENAN SILVA NEVES

Com 35 anos de história, a Frutas Petry já é sinônimo do sul do país. O tradicional caminhão está estacionado atualmente em frente à escola Edmundo Kern, na ligação entre Estância Velha e Portão. Diariamente, o local oferece frutas e verduras em diversas barraquinhas, conquistando o paladar dos clientes.

De acordo com o proprietário Paulo José Petry, de 52 anos, a história da empresa é como “uma longa estrada entre os estados de Rio Grande do Sul e Santa Catarina”. Foram incontáveis cidades em que o caminhão ficou estacionado. “Sou natural de Pareci Novo e foi por ali que começamos a nossa história, ainda com a Kombi das frutas. Mas depois vieram diversos outros lugares. De Pareci, fomos pra São Sebastião do Caí, Montenegro, Taquari, Venâncio Aires, Santa Cruz do Sul, Candelária, Santa Maria, Uruguaiana, Bagé, Dom Pedrito… Até chegarmos a Santa Catarina. Lá, foram mais de 10 anos, em incontáveis cidades”, contou.

Degustação

Paulo explica que a variedade é um ponto forte da variedade. Ele ainda conta que conquista os clientes com a tradicional “provinha” dos seus produtos. “Temos uma grande variedade de frutas. E sempre ofereço a degustação gratuita. Quem vem aqui, pode provar. Eu garanto que é bom. Se não for bom, pago a gasolina pra voltar aqui e comprar de novo!”, ri.

O proprietário diz ainda que a Pitaya é o carro-chefe das vendas. “O pessoal gosta mesmo. Compra aos montes. Mas temos várias outras frutas. Melancia, abacaxi, mamão, ameixa… É uma enorme variedade. E todos podem aproveitar”, disse.

Bom atendimento

O sorriso no rosto e a conversa sempre bem-humorada são outros pontos que Paulo destaca. “Meus clientes são a minha razão. Há 35 anos atendo a todos com um sorriso. Sei que pode até não parecer, mas isso faz sim uma enorme diferença no nosso próprio astral. Fica mais leve para levar o trabalho. Sou muito feliz fazendo o que faço diariamente”, descreveu.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − treze =