Taxa de correção do IPTU de 2021 é reduzida em 50% em Campo Bom

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook

Prefeitura sanciona lei em que a taxa de correção do imposto passa de 5,75% para 2,87% 

IPTU terá mudanças em 2021 na cidade – Crédito: PMCB

A Prefeitura sancionou lei que reduz o valor a ser pago pela comunidade no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) de 2021. Conforme a Lei Municipal 5.155/2020, a taxa de correção do imposto será cobrada pela metade, passando dos atuais 5,75% para 2,87%. Essa porcentagem é calculada anualmente a partir de quatro índices: Índice Geral de Preços do Mercado (IGPM), Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e Índice Nacional de Custo da Construção (INCC). A soma dos quatro índices, no acumulado de setembro de 2019 a agosto de 2020, resultou em 23%, e a média entre eles, que é de 5,75%, seria a taxa aplicada na correção do IPTU. “Em função da pandemia e buscando contribuir com a retomada da economia do Município, vamos reduzir essa taxa em 50% e procurar realmente fazer a diferença no bolso do campo-bonense”, explica o prefeito Luciano Orsi.

Taxa do lixo terá redução de 21% para os contribuintes 

A boa gestão do lixo realizada pela Administração nos últimos anos também refletirá positivamente para a comunidade. A Taxa de Coleta de Lixo (TCL), cobrada dos contribuintes junto ao IPTU, terá no ano que vem uma redução de, em média, 21% em relação ao valor pago em 2020, o que só foi possível graças a ações da Prefeitura como o aumento dos pontos de coleta de lixo e a mudança no trajeto da coleta seletiva e do caminhão de transbordo. O secretário de Finanças, Fernando Trott, explica que a taxa do lixo cobrada no IPTU se refere a apenas um terço do que é projetado de custo para o ano seguinte. “Nós fazemos uma projeção do que será gasto no próximo ano com os custos de lixo, como deslocamento, caminhão e manutenções. Desse valor, um terço é divido entre os moradores e cobrado junto ao IPTU”, relata o secretário, apontando que os outros dois terços são pagos pela Administração Municipal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *