Programa de prevenção à violência que já formou mais de 2 mil jovens é destaque no Prêmio Innovare

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook
Formatura de jovens no Centro da Juventude da Restinga – Foto: Maurício Tonetto/SJCDH.

O Programa de Oportunidades e Direitos (POD), uma política pública pioneira mantida pelo governo do Rio Grande do Sul em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), foi selecionado para disputar a 16ª edição do Prêmio Innovare. Ao todo, são 617 práticas concorrentes. Em decorrência disso, consultores do Innovare – advogados com grande conhecimento sobre o sistema de justiça brasileiro – visitam nesta quarta-feira (5/6) o Centro da Juventude (CJ) da Lomba do Pinheiro, um dos principais locais de atuação do POD no Estado. O objetivo é avaliar o alcance de cada trabalho selecionado em todo o país.

O POD destaca-se como uma política eficaz que oferece mais qualidade de vida aos jovens beneficiados e garante dignidade e desenvolvimento para muitas famílias. Atualmente, seis Centros da Juventude atendem a 3,6 mil jovens entre 15 e 24 anos: Lomba do Pinheiro, Cruzeiro, Restinga, Rubem Berta, Alvorada e Viamão.

“É uma ferramenta importantíssima para o eixo social do nosso governo e um instrumento excelente para romper o ciclo da violência e da criminalidade. Nas formaturas e atividades que presencio, é visível a mudança que o POD tem causado nas vidas dos jovens e das famílias”, afirma o secretário de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Catarina Paladini.

Os investimentos abrangem as áreas de educação, esporte, cultura, empreendedorismo, segurança pública e atendimento socioeducativo. Nas comunidades que fazem parte do programa, a implantação do policiamento comunitário promove a aproximação dos policiais com moradores, dando mais segurança aos espaços de convivência.

O BID investiu 56 milhões de dólares no programa. Cada CJ terá um prédio próprio, de quatro andares, com área de 1,4 mil m², com salas de aula, auditório, cozinha para cursos de gastronomia, salões de beleza para cursos profissionalizantes, estúdio de música e/ou rádio, academia, laboratório de informática, biblioteca e lanchonete.

Alguns resultados do POD

• Mais de 7 mil jovens atendidos em um ano e meio
• 2,4 mil jovens concluíram cursos profissionalizantes
• Mais de mil jovens fizeram cursos rápidos de qualificação
• Mais de 700 jovens empregados com carteira assinada encaminhados por meio de parcerias
• Mais de 30 cursos profissionalizantes e 50 oficinas de esportes, arte e cultura
• Obras dos novos prédios de cinco Centros da Juventude em andamento (entrega em 2019)
• Bases móveis de policiamento comunitário funcionando nos seis territórios
• Sede do 18º Batalhão da Brigada Militar (Viamão) entregue
• Reforma do 20º Batalhão da BM (Rubem Berta) entregue
• 12 motos e seis vans para policiamento comunitário entregues
• Mais de 2 mil policiais e agentes da Fundação de Atendimento Sócio-Educativo do Rio Grande do Sul (Fase) qualificados
• 30 novas vagas na Fase já entregues
• Implantação do videomonitoramento em todas as unidades e redução de 20% nas ocorrências internas
• Jovens atendidos pelo POD na Fase apresentam índice de reincidência de 10%, enquanto no sistema penitenciário adulto esse número é de 70%, segundo dados do Juizado da Infância e Juventude

 

Texto: Maurício Tonetto/SJCDH
Edição: Vitor Necchi/Secom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × três =