Prefeitura de Portão irá investir mais R$ 42 mil em segurança pública

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook

Projeto de Lei foi aprovado por unanimidade de votos na sessão da última segunda, dia 26

Por unanimidade, os vereadores aprovaram na sessão da última segunda, dia 26, o Projeto de Lei nº 64/2018, de autoria do Poder Executivo Municipal, que prevê repasse R$ 42 mil ao CONSEPRO de Portão. Na justificativa à matéria, o prefeito Renato Chagas explica que o dinheiro irá para manutenção de serviços, reformas e aplicações em prédios, manutenção de viaturas, equipamentos de comunicação, informática, infraestrutura, equipamentos de proteção individual e coletiva, inclusive armamentos, equipamentos especializados.

Ainda de acordo com o prefeito, o objetivo do auxílio financeiro é melhorar a prestação do serviço na área de segurança no Município de Portão. Serão beneficiados a Brigada Militar, a Polícia Civil, a Polícia Rodoviária Estadual e o Corpo de Bombeiros.

Durante os debates em torno do projeto, o vereador José Volmar Wogt explicou que a verba será repassada em parcelas mensais, ao longo de 2019. Paulo Bonini elogiou o prefeito pela atitude, mas lamentou que o Município tenha que investir em segurança pública quando esse é um dever do governo estadual e, ao mesmo tempo, a população portonense cobra mais investimentos em saúde e obras.

Adair Rocha enfatizou que a prefeitura está melhorando o valor dos repasses, já que em 2017 a verba para esse fim havia sido de R$ 37 mil. Luiz Carlos Bandeira da Rosa observou que cada vez mais recaem responsabilidades sobre os ombros dos prefeitos e, em função disso, daqui a alguns anos talvez ninguém mais se interesse em concorrer ao cargo, tamanho será o desafio.

Outro projeto avalizado pelos vereadores é o nº 71/2018, que autoriza a Administração Municipal a contratar em caráter emergencial um médico para Estratégia de Saúde da Família pelo prazo de seis meses. A vaga já existia, mas a titular pediu demissão recentemente. O cargo paga um salário mensal bruto de R$ 15.696,50.

O vereador Gerson Roza, ao debater o projeto, comentou que a Secretaria Municipal da Saúde se viu obrigada a abrir novo processo seletivo para prover a vaga, porque não há mais ninguém já habilitado na espera por uma oportunidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × dois =