PORTÃO – Vereadores aprovam incentivo para empresa que vai gerar 100 empregos

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook

Transportadora deverá dar prioridade a candidatos encaminhados pelo Sine de Portão 

Aprovação unânime ocorreu na manhã desta terça-feira, 16 – Crédito: Marcelo Fiori/CMP

Cerca de 100 vagas de trabalho serão gerados pela Mengue Transportes Eireli, cuja instalação em Portão teve aval do Poder Legislativo em votação na manhã desta terça, 16 de março. Por unanimidade, os vereadores autorizaram a Prefeitura a conceder incentivos à empresa, que já prepara da área na Rua Estância Velha, bairro Portão Velho.

De acordo com o Projeto de Lei 11/2021, a transportadora deverá dar prioridade a candidatos encaminhados pelo Sine de Portão ao contratar os empregados e, além disso, precisa emplacar em Portão a sua frota de veículos, o que elevará a arrecadação de IPVA no município.

Segundo o texto aprovado pela Câmara, o incentivo da prefeitura ao novo empreendimento será “colaboração com serviços de maquinário para remoção de vegetação e colocação de argila, no local onde irá se instalar a empresa, na Rua Estância Velha”. O custo será de aproximadamente R$ 65 mil, mediante contrato de terceirização.

Na justificativa ao projeto, o prefeito Kiko Hoff (PDT) argumenta que o Programa de Incentivo ao Desenvolvimento Econômico Portão Aberto permitiu a atração desse investimento. “A empresa projeta cem empregos na unidade, além do aumento de faturamento assim que for instalada em Portão. Buscamos, com isso, aumentar a receita e a geração de empregos no município, que ainda sofre os reflexos da crise dos últimos anos.”

Em plenário 

Márcio Lacerda (PDT), ao debater o PL no plenário do Legislativo, destacou que as negociações com a Eireli, de Novo Hamburgo, iniciaram ainda na gestão passada, sob o comando de Renato Chagas (PDT) — ocasião em que Kiko Hoff, então vereador, estava secretário da Indústria e Comércio. “O incentivo às empresas é uma das linhas de trabalho do governo do PDT.” Dioni Bandeira (SD) ponderou que o investimento é bem-vindo, mas precisa priorizar a contratação de profissionais através do Sine de Portão: “Iremos fiscalizar essa questão”.

Para Adair Rocha (MDB), “não é nada” o Município investir R$ 65 mil no projeto, ainda mais que haverá contrapartida com IPVA e outros tributos. No entanto, ele salientou a importância de a nova unidade absorver a mão de obra local, porque ajudará a evitar que pessoas saiam da cidade para trabalhar.

Na visão de João Pedro (PT), a criação de postos de trabalho já era prioridade antes da pandemia, mas a partir de agora o tema se torna essencial ante a crise. Ainda assim, a população precisa esperar alguns meses para ir ao Sine até que a transportadora inaugure a nova planta. “O melhor de tudo é que, segundo o prefeito Kiko, nos próximos dias teremos o anúncio de novas empresas se instalando em Portão.”

Mais chances de trabalho 

Cléo do Liberdade (PDT) enalteceu a atuação de Renato Chagas e Kiko Hoff, porque a instalação de novas empresas está transformando a paisagem ao longo da Rua Estância Velha, o que significa mais oportunidades de emprego para moradores do loteamento Liberdade e de todo o município.

Joice Dillenburg (PDT) comentou que a Comissão de Orçamento, Finanças e Tributação (COFT) sugeriu ao Executivo que, a cada nova empresa a receber incentivo, destine no mínimo 30% das vagas para moradores de Portão. Neste contexto, ela enfatizou que semanalmente há dezenas de empregos no Sine, porém não são preenchidos por portonenses devido à falta de qualificação.

Conforme José Volmar Wogt (PDT), o Zé Toquinho, conquistar novos investimentos e abrir postos de trabalho está entre as prioridades do atual governo, assim como estava na gestão Renato Chagas. “Temos de pensar em cursos de capacitação junto às empresas, porque muitas vezes se tem dificuldade em atender a demanda por mão de obra”, encerra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *