PORTÃO – Secretário dos Transportes afirma que vai melhorar sinalização e retornos na ERS-240

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook

Grupo de lideranças políticas de Portão se reuniu para definições acerca do tema 

Melhorias na sinalização vertical e horizontal, além de aumento da capacidade dos retornos do trecho da ERS-240 no perímetro urbano de Portão. São esses os dois compromissos que a Secretaria Estadual dos Transportes e a Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) firmaram nesta terça (4) com um grupo de lideranças políticas de Portão que reivindica mais segurança aos usuários da estrada estadual.

Os vereadores Alexsandro Argenta, o Leco (MDB), Dioni Bandeira (SD) e João Pedro Gaspar dos Santos (PT), além do ex-vereador Diego Martins (MDB), que representou o presidente da Assembleia Legislativa, Gabriel Souza, expuseram ao secretário Juvir Costella e ao presidente da EGR, Marcelo Gazen, que a comunidade de Portão reivindica há anos investimentos em segurança, como a construção de passarelas, melhorias nos acostamentos, reforço na sinalização e modernização do sistema de iluminação. “Convidamos o Costella para vir a Portão conhecer a situação de perto e dialogar com todos os vereadores”, disse Leco.

Obras 

Segundo ele, obras estruturais somente serão realizadas depois que a via for concedida à iniciativa privada — processo que deve ter início em agosto com a publicação de edital pelo governo estadual. “Questões como construção de passarela e colocação de redutores de velocidade terão que ser debatidas em audiências públicas antes da concessão para que sejam incluídas no contrato a ser executado pela empresa vencedora”, explica.

Boa receptividade 

Dioni Bandeira comenta que o novo presidente da EGR se mostrou interessado e acessível ao diálogo, assim como Costella. “As demandas que apresentamos serão organizadas em um cronograma pela EGR. Abrimos portas, então teremos um contato direto para acompanhar a execução ponto a ponto.”

Com relação à iluminação na beira da rodovia, a EGR ficou de avaliar a possibilidade de executar melhorias. Caso não seja possível, o Daer será sondado neste sentido e, como última alternativa, a Prefeitura de Portão. “Vamos manter o grupo e a comunidade mobilizados para que nossas demandas sejam gradualmente atendidas. Precisamos juntos defender a vida.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *