Portão – Meg solicita transporte público para comunidades rurais

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook

Segundo vereadora, localidades da Cachoeira, Bom Jardim, Macaco Branco e Sertão Capivara estão desamparadas  

Meg solicitou transporte – Crédito: Marcelo Fiori/CMP

Sem transporte público, a exclusão social trazida pela pandemia do novo coronavírus agrava ainda mais a situação de miséria em que se encontra boa parte da comunidade portonense. Foi o alerta que Mariângela Werlang, a Meg, trouxe ao plenário da Câmara, na noite de terça-feira (2). Durante a sessão ordinária, a vereadora pediu que o governo municipal disponibilize ônibus a quem mora nas localidades da Cachoeira, Bom Jardim, Macaco Branco e Sertão Capivara.

A legisladora argumenta que essas comunidades estão prejudicadas pela suspensão do transporte público decorrente da pandemia. “São mais de seis mil pessoas que não contam com nenhum meio de transporte público”, alerta. A saída encontrada pelos moradores é contratar transporte particular, mas a despesa pesa muito no orçamento das famílias.

“A proposta é colocar ônibus em um ou mais dias da semana, pela manhã, para as famílias mais vulneráveis receberem a cesta básica emergencial e, também, nos dias de saque do Auxílio Emergencial na Caixa Econômica. Pela excepcionalidade que a situação atual exige, sugere-se a utilização dos veículos escolares”, sugere Meg, que também citou a possibilidade de se contratar as vans que normalmente fazem transporte escolar para o Município — categoria que perdeu a renda devido à suspensão das aulas decorrente da pandemia. A fonte de custeio, diz a vereadora, pode ser o Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus, através do qual a União prestará auxílio financeiro a estados e municípios.

 

Segurança e lâmpadas queimadas  

A vereadora também relatou ter se reunido com o comando da Brigada Militar no último dia 27 a fim de que seja intensificado o patrulhamento rural. Em seu discurso, ela mencionou a necessidade de colocar uma lixeira comunitária na Vila Saibreira e defendeu a Indicação 20/2020, em que reivindica ao Executivo a substituição de lâmpadas queimadas nos postes que margeiam a ERS-240, passando o viaduto, na direção Portão-São Leopoldo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − cinco =