Portão – Leco: Secretaria da Saúde precisa de microônibus novo

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook
Crédito: Divulgação.

Com cerca de 780 mil quilômetros rodados, o microônibus que transporta gratuitamente os pacientes de Portão para clínicas e hospitais de Porto Alegre e outros municípios da Região Metropolitana precisa ser substituído. O diagnóstico é de Alexsandro Argenta, o Leco (MDB), que abordou o assunto na sessão da Câmara desta segunda, 15 de abril.

O vereador relatou que às vezes o veículo, ano 2007 e com 32 lugares, sofre panes na estrada e, por isso, o Município se obriga a contratar uma empresa terceirizada para não deixar as pessoas pelo caminho. “Necessitamos de um ônibus novo, porque sem ele a população ficaria desassistida. Ele roda em torno de 300 quilômetros por dia”, ressalta. O consumo médio está na casa dos 5,3 km/l de diesel, e a cada mil quilômetros rodados, ele gasta um litro de óleo lubrificante, ou seja, o motor se encaminha para o final da vida útil.

A ideia de Leco é que o recurso para adquiri-lo seja disponibilizado pela própria Câmara de Vereadores, mediante a devolução ao Executivo das sobras do orçamento ao longo deste ano. Historicamente, o Legislativo gasta bem menos valores do que tem direito. O dinheiro, quando retornar os cofres municipais, permitiria a compra do micro novo, sugere o emedebista.

Outra pauta que recebeu a atenção do legislador na sessão desta segunda-feira trata da convocação do diretor de Meio Ambiente, Sandro Castro, para dar explicações aos vereadores quanto à falta de fiscalização dos cavalos soltos pelas ruas. Através do Requerimento 05/2019, Leco adverte sobre o perigo que esses animais representam, inclusive acidentes de trânsito com possibilidade de o Município ser responsabilizado. “Este é o terceiro ano de mandato, então creio que o governo já deve ter um plano de ação.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 1 =