PORTÃO – Comunidade LGBT precisa ser amada e respeitada, diz Joice

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook

Vereadora falou sobre o assunto em pronunciamento na Câmara 

Que contrassenso é esse em que o Brasil, país símbolo da diversidade, ainda discrimina e violenta pessoas da comunidade LGBT? Com esse questionamento, Joice Dillenburg (PDT) fez um pronunciamento na Câmara em alusão ao Dia Internacional de Luta Contra a LGBTfobia, celebrado dia 17 de maio em todo o mundo. A vereadora salientou que hoje é “missão urgente” lutar contra todos os tipos de preconceito e celebrar a diversidade.

A parlamentar se diz “assombrada” pela incapacidade que algumas pessoas têm de conviver com as diferenças, situação que, em casos extremos, pode levar à morte. Ela conclama toda a sociedade a combater qualquer tipo de discriminação, seja explícita ou velada. “Precisamos construir uma sociedade de respeito e de tolerância, independentemente de identidade de gênero ou orientação sexual. Precisamos ter liberdade para amar. Atualmente, temos um cenário bastante desfavorável, pois a comunidade LGBT luta diariamente para amar e viver sem medo, para ser quem quer ser.”

Em seu pronunciamento, Joice anunciou que trabalha em um projeto cujo propósito será criar políticas públicas municipais voltadas ao acolhimento, suporte e orientação à comunidade LGBT. “A intenção é amenizar esses danos causados pelas pessoas que discriminam e violentam. É um público que precisa de suporte para lidar com as adversidades e desenvolver suas competências com mais confiança e liberdade. Queremos promover a igualdade e a inclusão”, enfatiza.
 
Telemonitoramento 
Joice também ressaltou o sucesso do programa de telemonitoramento de pacientes que contraíram coronavírus — uma iniciativa da Secretaria Municipal da Saúde. O titular da pasta, Fábio Beneton, decidiu investir nesta política inovadora em março deste ano depois que ela e o colega Cléo do Liberdade solicitaram ações para ampliar o combate à pandemia em Portão. “Que bom ver que uma iniciativa nossa aqui na cidade é considerada uma referência nacional para autoridades da saúde e da política.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *