Portão – Adair Rocha será o presidente da Câmara em 2020

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook

Votação ocorreu ao final de Sessão tensa do Legislativo

Adair (segundo da esq. para a dir.) será o presidente do Legislativo – Crédito: Marcelo Fiori/CMP.

Por seis votos a cinco, a chapa um, da oposição, derrotou a chapa dois, governista, na eleição da Mesa Diretora do Legislativo para o próximo ano. Com isso, Adair Rocha (MDB) será o presidente; Jorginho (PSB), o vice-presidente; Paulo Ricardo Bonini (PP), o primeiro secretário; e Gerson Roza (MDB), o segundo secretário. A situação havia concorrido com chapa liderada por Luiz Carlos Bandeira da Rosa (SD) e constituída também por Kiko Hoff (PDT), José Volmar Wogt (PDT) e Roberto Eismann (PT). A eleição, com votos abertos, aconteceu no encerramento da sessão desta segunda, 9 de dezembro. A data da posse será definida nos próximos dias.

O presidente eleito afirma que o objetivo é dar continuidade à gestão atual, liderada por Diego Martins, do mesmo partido. “Queremos permanecer focados nesta linha da economicidade. O propósito deste nosso grupo é poupar dinheiro na Câmara para que possa ser revertido em benefício da saúde e do bem-estar da população portonense”, salienta. Entre as metas de Adair para 2020 será propor ao Executivo uma parceria no sentido de aplicar recursos públicos no Campeonato Interbairros Zona Sul, que foi retomado neste ano por iniciativa da Associação Esportiva Portão e teve êxito total.

A chapa um se elegeu com os votos de Adair Rocha (MDB), Alexsandro Argenta, o Leco (MDB), Diego Martins (MDB), Gerson Roza (MDB), Jorge Rodrigues Flores (PSB) e Paulo Ricardo Bonini (PP). Já a chapa dois foi escolhida por Ari de Oliveira (SD), José Volmar Wogt (PDT), Kiko Hoff (PDT), Luiz Carlos Bandeira da Rosa (SD) e Roberto Eismann (PT).

 

Clima tenso

Antes da votação, os vereadores se manifestaram na tribuna e falaram sobre a eleição. Um dos momentos de maior tensão foi no pronunciamento do vereador Kiko, que gostaria que Jorginho se abstivesse da votação. “Jorginho, tu esteve ao nosso lado por muito tempo. Pense bem no peso de uma amizade em tua vida. Tudo que tu precisa fazer hoje é se abster”, disse Kiko. Em sua fala, Jorginho comentou sobre seu posicionamento. “Me aplaudiram por três anos enquanto fiz parte da situação. Vou votar na chapa em que estou com muito orgulho. Não tenho medo de ameaças. Quer ficar bravo comigo, fique”, falou.

Ainda nas manifestações, o vereador Leco criticou Kiko. “É estranho que um parlamentar que deixou seu cargo duas vezes para ser Secretário e mais dois meses para expandir sua própria empresa em Santa Catarina fique criticando a postura dos colegas. Se ele estivesse pensando no bem de Portão, estaria aqui sempre. Vir aqui e falar muito pra mim não serve”, citou o parlamentar se referindo ao pedetista.

Outro momento de tensão se deu no pronunciamento do vereador José Volmar Wogt, que se emocionou na tribuna. “Nunca se teve tanta decepção nesta casa. Está se levando tudo aos trancos e barrancos. Me preparei para ser vereador e hoje estou profundamente decepcionado com os rumos da Câmara”, disse o vereador com lágrimas nos olhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − 6 =