NOVO HAMBURGO – Rede Municipal inicia ano letivo com ensino remoto

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook

89 escolas iniciaram atividades nesta segunda-feira, dia 1° 

Turma da EMEF Cecília Meireles está se encontrando de forma virtual – Crédito: Bruna Provenzano

Na segunda-feira (1º), a Rede Municipal de Ensino de Novo Hamburgo iniciou o ano letivo em suas 89 escolas. Em virtude da classificação da região no sistema de distanciamento controlado do Governo do Estado, as aulas começam de forma remota. “Estamos felizes pelo retorno das atividades e trabalhando para oferecer às crianças, professores e profissionais as melhores condições neste momento. Sabemos que as circunstâncias podem se modificar muito rápido, por isso também contamos com o apoio das famílias”, explica a secretária de Educação, Maristela Guasselli. Elaborado por uma comissão composta por representantes de diferentes segmentos e aprovado por todas as escolas, o calendário escolar prevê ensino presencial, remoto e híbrido, de acordo com as orientações sanitárias. As aulas encerram em 17 de dezembro.

Durante a primeira semana, as escolas concluirão a consulta às famílias sobre adesão ao ensino híbrido, que combina atividades presenciais e a distância. Para confirmar a participação dos estudantes, os responsáveis devem assinar o termo de responsabilidade apresentado pelas escolas. Com base nesta consulta e no monitoramento da bandeira para a região, o ensino híbrido poderá ser adotado conforme previsto no calendário escolar.

Ensino remoto 

Esta modalidade de ensino prevê atividades não presenciais, ou seja, os estudantes não frequentam a escola mas estabelecem uma rotina de estudos com aulas e contato virtual com professores e colegas. Cabe a cada professor planejar e organizar as atividades que serão realizadas pelas turmas. A comunicação com as famílias, assim como aconteceu no ano passado, é feita a partir de recursos como grupos de WhatsApp, Facebook, telefonemas e e-mail. As escolas também oferecem materiais físicos, como livros e atividades impressas. A Secretaria de Educação (SMED) estuda, ainda, possibilidades de ampliar o acesso à internet para que os estudantes possam acompanhar as atividades escolares.

Para o desenvolvimento dos seus projetos, os professores contam, também, com recursos tecnológicos disponibilizados pela Secretaria de Educação (SMED). Desde 2018, a partir de convênio mantido com a Google, todos os professores e estudantes das escolas municipais contam com o G-Suite for Education, um conjunto de soluções tecnológicas voltadas ao ambiente escolar. A partir destes recursos é possível compartilhar e criar documentos de forma colaborativa, realizar vídeoaulas, criar salas de aula virtuais, entre outras possibilidades. 

Obras literárias 

Neste ano, as escolas também contarão com reforço no acesso a obras literárias. A SMED adquiriu assinaturas para a maior plataforma digital de leitura do Brasil. A Árvore de Livros disponibiliza acervo com mais de 30 mil livros de 600 editoras e oferece recursos para que professores acompanhem o comportamento dos leitores e desenvolvam atividades. Durante a utilização da Árvore de Livros, que pode ser feita sem o uso da internet em dispositivos como smartphones e tablets, é possível fazer anotações sobre as leituras e pesquisas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *