Novo Hamburgo – Internação de pacientes é liberada na UTI2 do Hospital Municipal

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook

Local foi fechado por uma semana após suspeita de contaminação por coronavírus  

O setor passou por higienização terminal e encontrava-se, por último, em fase de desinfecção Crédito Karina Moraes/FSNH

A UTI2, também conhecida como sala amarela, foi liberada pela Fundação de Saúde Pública de Novo Hamburgo (FSNH) nesta terça-feira (7), para a internação de pacientes graves que chegam pela Emergência normal do Hospital Municipal de Novo Hamburgo (HMNH).

A reabertura da unidade foi autorizada pela Administração da FSNH depois de concluídas todas as etapas do protocolo previsto para segurança da área de cuidados intensivos na estrutura hospitalar. O setor passou por higienização terminal e encontrava-se, por último, em fase de desinfecção.

Hospital Municipal  

O Hospital Municipal é referência de porta aberta para urgência e emergência de trauma, de linha do AVC em neurologia e de alta complexidade em cardiologia para mais de meio milhão de habitantes da região do Vale do Sinos. Diante desse fato, o Centro de Triagem Covid (de acesso pela Rua Henri Dunant) foi aberto em 20 de março para pacientes específicos da doença causada pelo novo coronavírus, oriundos do Município de Novo Hamburgo.

Na Emergência normal do Hospital Municipal (de acesso pela Avenida Pedro Adams Filho) seguem-se os atendimentos de todos os pacientes regulados pelo SAMU mais a porta aberta dessas referidas especialidades. Na emergência normal, ficam as salas vermelha, laranja e amarela. A sala amarela conta com dez leitos de UTI, que são custeados exclusivamente com recursos do Município. Considerando-se que a pandemia já se encontra com transmissão comunitária, pacientes podem adentrar na emergência normal do HMNH, em casos como infarto e AVC, porém, sem sintomas e já sendo pré-sintomátcos da Covid-19.

Contaminação  

A interdição da unidade ocorreu no começo da semana passada, após a suspeita de que havia uma contaminação por coronavírus. O processo completo foi acompanhado pela equipe de Infectologia e Controle de Infecção do Hospital Municipal de Novo Hamburgo (HMNH). De posse dos resultados, houve a realocação dos pacientes e o encaminhamento dos funcionários ao Serviço de Medicina do Trabalho.

De acordo com a FSNH, foram três os óbitos de pacientes, todos idosos, internados na ala amarela. Dos quais, dois sofriam de doenças crônicas e positivaram para Covid-19 e um terceiro negativou, falecendo em virtude de outras comorbidades. “A FSNH se solidariza profundamente com as famílias e reitera que casos assintomáticos, incluindo-se os pré-sintomáticos,  representam um grande perigo na pandemia”, disse a Fundação em nota enviada à imprensa. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × três =