NOVO HAMBURGO – Hospital Municipal amplia número de leitos clínicos

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook

Ação evita fechamento da UPA Centro, que seria transformada em ala de internação para pacientes não covid 

Esta ampliação foi possível porque os pacientes de saúde mental internados no hospital foram transferidos para a estrutura existente ao lado da UPA Centro – Crédito: Lu Freitas

Na manhã desta terça-feira (9) o Hospital Municipal de Novo Hamburgo chegou a 158 pessoas internadas com covid-19, sendo 31 delas na UTI. O número é o maior registrado em toda a pandemia, iniciado em março do ano passado. Nos últimos dias, graças a remanejos internos, o hospital conseguiu evitar o fechamento da UPA Centro, que deveria ser transformada em ala de internação para pacientes não covid, abrindo espaço para novos leitos de covid no hospital.

Esta ampliação foi possível porque os pacientes de saúde mental internados no hospital foram transferidos para a estrutura existente ao lado da UPA Centro, liberando mais 12 leitos não covid. Enquanto a Casa da Gestante, localizada no hospital e que já contava com 22 leitos, recebeu mais oito leitos, todos para pacientes não covid.

Atendimento  

Os pacientes com covid estão sendo atendidos na chamada ala Beija Flor, além do Centro Covid, que também foi ampliado na semana passada. Foram acrescentados 31 leitos extras para pacientes covid.

O Plano de Contingência Municipal contra a Covid previa a transformação da UPA Centro em ala de internação de pacientes não covid para liberar cerca de 30 leitos covid no hospital. No entanto, a equipe técnica da saúde está constatando grande demanda por emergência normal, de outras patologias, e recomendou manter o atendimento na UPA Centro.

“Se ela fosse fechada neste momento, iria sobrecarregar a UPA Canudos e a emergência do próprio hospital. Por isso, a recomendação foi buscar outras alternativas para aumentar o número de leitos para pacientes com covid no hospital e manter a UPA Centro funcionando”, explica o secretário municipal de Saúde, Naasom Luciano, destacando que o plano de contingência municipal é constantemente reavaliado.

“A ampliação que se conseguiu é quase a mesma que se a UPA Centro fosse fechada”, acrescenta, lembrando o fechamento da UPA Centro está sendo evitada ao máximo, mas não está descartada em caso de necessidade. Recentemente, para reforçar o atendimento no Hospital Municipal, a Prefeitura fechou por tempo indeterminado a Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Rincão. Moradores do Rincão passaram a ser atendidos na UBS Primavera.

Onde procurar?  

Diante de sintomas que podem indicar a contaminação pelo coronavírus, a Secretaria Municipal de Saúde recomenda a população a procurar, primeiro, a unidade de saúde mais próxima de sua casa. “As pessoas não podem ir direto ao Centro Covid, principalmente neste momento em que está sobrecarregado”, destaca Naasom. O Centro Covid, que funciona ao lado do Hospital Municipal, é destinado somente aos casos mais graves. “Os casos mais graves são identificados nas unidades de saúde e encaminhados ao Centro Covid”, explica o secretário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *