Médica é a primeira pessoa vacinada contra a covid em Novo Hamburgo

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook

Ato histórico aconteceu na Vigilância em Saúde, na rua Marcílio Dias  

Bárbara, a primeira a ser vacinada em NH – Crédito: Lu Freitas/PMNH

A boa notícia chegou. A vacina já está em Novo Hamburgo. E o chamado “novo normal” pode começar a ser vislumbrado como algo bem próximo. Começou a vacinação contra a covid-19 em Novo Hamburgo e o ato que marcou o início foi pontuado por emoção e orgulho, quando, escoltadas pela Guarda Municipal, as 1982 doses da Coronavac chegaram à sede da Vigilância em Saúde, na Marcílio Dias, 1590, no Centro, na tarde de terça-feira (19). A médica, coordenadora da UTI do Hospital Municipal, Bárbara Fior, foi a primeira pessoa a ser imunizada na cidade e representa os profissionais da saúde e idosos que serão vacinados nesta primeira etapa, de acordo com o plano de imunização, que ainda inclui idosos que vivem em Instituições de Longa Permanência (ILPs).

“Vacina é vida, é esperança, todos os profissionais da saúde estão aqui comigo. A covid-19 mostrou que precisamos trabalhar em equipe”, disse, muito emocionada, Bárbara Fior, que recebeu a vacina do coordenador do Setor de Imunizações da Vigilância em Saúde, enfermeiro Edson Silva.

Muito emocionada, e grata a toda a equipe de trabalhadores da saúde, a prefeita Fátima Daudt reiterou a necessidade de manter os cuidados com prevenção e distanciamento social. A vacina chegou, disse, mas a luta vai continuar. “São poucas doses ainda, e, como prefeita, não medirei esforços para trazer mais para imunizar nossa população, e isso precisa ser rápido”, salientou.

Fátima também falou da importância de disseminar o valor da imunização para a sociedade, que sempre permitiu a convivência saudável entre as pessoas. “Que bom que a ciência e a medicina evoluíram a ponto de desenvolverem uma vacina tão rapidamente contra a covid-19. Não é momento para fake news e devaneios em cima de suposições, não é o momento de desestimular as pessoas a se vacinarem”, avaliou Fátima.

Prevenção  

E quando falou em prevenção, a prefeita citou o exemplo do dia a dia de profissionais como a médica Bárbara Fior, para quem é desanimador ver que ainda há pessoas sem valorizar o distanciamento social e a higienização. “Essas atitudes refletem no trabalho diário dos profissionais da saúde”, comentou Fátima.

Durante o ato, Fátima Daudt também anunciou que o Município quer erguer um memorial aos profissionais da saúde e também às vítimas da pandemia. “Tão logo isso tudo tenha passado, vamos chamar a comunidade para juntos erguermos um memorial para agradecer e prestar nossa homenagem”, disse emocionada a prefeita. “Agradecer àqueles que tanto trabalharam para cuidar de nós, como médicos, enfermeiros, técnicos e outros profissionais. Mas também homenagear com muito respeito as vítimas que este vírus fez em Novo Hamburgo”, resumiu a prefeita.

Já o secretário municipal de Saúde, Naasom Luciano, que esteve durante a manhã no centro de distribuição em Porto Alegre e acompanhou todo o trajeto das doses até Novo Hamburgo, agradeceu a todos os profissionais que integram a rede de saúde do município. “Deixo aqui meu profundo agradecimento a cada um, à prefeita Fátima Daudt pela confiança. Hoje, vemos a esperança em dias melhores, ainda temos dificuldades, e vamos superá-las”, disse o secretário.

“Não existe outro caminho, é a vacina, a ciência que vai nos salvar, e temos uma enorme satisfação em chegar neste momento com a resposta para sairmos da pandemia. Vamos seguir na luta por mais doses, para resolver não somente um problema de saúde, mas de economia”, afirmou o vice-prefeito, Márcio Lüders.

A dedicação e a competência da médica Bárbara Fior foram destacadas pela diretora da Fundação de Saúde de Novo Hamburgo (FSNH), Tânia Silva. “Ela é referência de humanidade, amor e eficiência e representa todos os funcionários da saúde de Novo Hamburgo. Sabemos que o caminho ainda é difícil, mas temos aqui o primeiro passo”, completou a diretora da FSNH.

Como será a vacinação em Novo Hamburgo 

A partir de agora, equipes móveis, coordenadas pela Vigilância em Saúde, vão percorrer os locais onde estão os grupos prioritários para aplicar a vacina. Além dos profissionais da saúde, serão vacinados neste primeiro momento idosos que vivem em Instituições de Longa Permanência (ILPs). “Agora, receberemos as listas destes locais para que possamos organizar o deslocamento das equipes”, disse a gerente da Vigilância em Saúde, Lisa Gaspar Ávila. De acordo com ela, Novo Hamburgo irá imunizar os 848 profissionais que atuam em centros de triagem e atendimento específicos contra o coronavírus na rede pública e privada.

A Prefeitura conta ainda com 1133 doses para residentes e trabalhadores de ILPIs para uma população estimada em 1450 pessoas. “Iremos priorizar os lares com mais residentes e trabalhadores e também aqueles que contam com algumas vulnerabilidades”, completa Lisa. O enfermeiro Edson Silva lembra que, neste momento, não serão imunizadas gestantes, puérperas e lactantes. Os demais grupos da população serão vacinados conforme a disponibilidade da vacina no País.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *