Lindolfo Collor – Moradores votam em prioridades do Plano Municipal de Saneamento

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook

Encontro na Câmara de Vereadores reuniu moradores e autoridades

Crédito: Divulgação.

Na última terça-feira (28), a comunidade de Lindolfo Collor foi chamada para definir ações sobre tratamento de água, esgoto, drenagem e resíduos sólidos. O encontro ocorreu na Câmara de Vereadores. Lindolfo Collor terá um Plano Municipal de Saneamento Básico. A construção deste processo foi iniciada em março de 2018, com apoio  da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) e Funasa.

No encontro, os collorenses puderam votar o que consideraram prioridades em relação a obras de tratamento de água, esgoto, drenagem e resíduos sólidos, entre outras opções. “Este é um plano que o Município já deveria ter há muitos anos.  Sua elaboração e implantação é mais uma demonstração de responsabilidade, de que o nosso governo está em sintonia com o futuro, pois são ações que visam a melhoria dos serviços e da qualidade de vida de nossa comunidade”, afirma o prefeito Wiliam Winck.
A audiência contou também com os membros dos Comitês Executivo e de Coordenação e representantes do Instituto de Pesquisas Hidráulicas (IPH), da Ufrgs. De acordo com o prefeito, o estudo está seguindo o cronograma de implantação e deve ser transformado em projeto de lei em meados de agosto deste ano. “O saneamento é muito importante, pois uma cidade não saneada gera uma série de doenças. A população precisa estar inserida nestas discussões”, observa Wiliam.
Desde o ano passado, as equipes realizaram levantamento de dados  junto à comunidade sobre o grau de satisfação com o saneamento básico e a forma como estão destinando o lixo e o esgoto.  Além disso, foram feitos diagnósticos e  mapeamentos a fim de entender os problemas para a  busca de  soluções eficientes. Já foram feitas duas Mobilizações no ano passado, quando as iniciativas propostas foram levadas à comunidade, que opinou  sobre os problemas que enfrentam e onde haveria espaços para melhorias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze + 17 =