Inter decide Copa do Brasil nesta quarta-feira

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook

Inter decide a Copa do Brasil nesta noite com o Athletico Parananese

Crédito: Divulgação.

RENAN SILVA NEVES

O grito de campeão em um campeonato nacional pode ser solto pelo torcedor colorado após 27 anos ao final desta quarta-feira. Internacional x Athletico Paranaense decidem a Copa do Brasil no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre. A vantagem é do time paranaense, que venceu o jogo de ida por 1×0. Para ser campeão nos 90 minutos, o Colorado precisa vencer por dois gols de diferença. Vitória gaúcha por um gol leva a decisão para os pênaltis e não há saldo qualificado. O Inter não conquista uma taça nacional desde 1992, quando venceu exatamente a Copa do Brasil.

A esperança da virada colorada nesta quarta-feira vem, principalmente, das arquibancadas do Gigante da Beira-Rio. A equipe de Odair Hellmann conta com a sua força em casa para se impor no jogo e fazer o estilo que lhe rende um aproveitamento de 79,4% em 27 jogos em casa em 2019. O técnico quer justamente que sua equipe mantenha o padrão e a postura dos demais jogos para ter o controle da posse de bola e encontrar espaços na defesa do Athletico. A estratégia é ter paciência para furar o bloqueio rival e cuidados defensivos para evitar contra-ataques em velocidade, uma das principais características do Furacão. “A postura será a mesma dos outros jogos. Buscaremos o gol do primeiro ao último minuto. Tentaremos ter a bola, o controle para desequilibrar o adversário, ter cuidado com o contra-ataque. O Athletico tem muita velocidade. É um jogo de paciência, não de lentidão. Não ganhamos de qualquer jeito, mas com estratégia, ideia de jogo, conceito bem definido “ afirma.

Portanto, o treinador quer paciência, mas não lentidão. Quer imposição, mas sem deixar espaços. Tudo isso passa por uma partida com o equilíbrio como ponto-chave durante os 90 minutos, conforme o vice de futebol Roberto Melo.  “Temos que começar equilibrados. Procurar fazer valer nossa força em casa. Nem sempre conseguimos. Contra o Flamengo não foi porque não quisemos. Tentaremos impor nosso ritmo. Aí ficamos com um ambiente mais favorável. O equilíbrio é a melhor arma”, analisa o dirigente.

Guerrero é esperança

O centroavante Paolo Guerrero entra em campo com o status de goleador do elenco em 2019, com 13 gols em 24 jogos. O peruano também é o artilheiro da Copa do Brasil com cinco gols, ao lado de Pipico (Santa Cruz) e Luciano (ex-Fluminense, hoje no Grêmio).

Ou seja: além de todo o peso decisivo de um gol em final, o centroavante encerrará a competição como artilheiro isolado se marcar uma vez sequer na decisão. E igualará um feito de outros dois colorados antecessores. Em 1992, ano da conquista do único título na competição, Gérson foi o artilheiro da campanha do título, com nove gols. Depois, em 2009, na campanha do vice-campeonato, Taison anotou sete gols e foi quem mais marcou em toda a competição.

Já artilheiro, Guerrero sequer precisa marcar para ficar com o artilharia no torneio. Do lado do Athletico, Marco Ruben é quem mais chega próximo de ameaçar o posto, com dois gols. A condição de artilheiro da Copa do Brasil com cinco gols em sete jogos e média de 0,71 gol por partida anima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 + dez =