Hospital Centenário estrutura seis novos leitos de UTI Covid, mas depende de profissionais para sua utilização

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook

Média de ocupação dos atuais 10 leitos de UTI exclusivos para Covid-19 no Hospital Centenário é de 90%, chegando aos 100% em alguns dias 

Centenário precisa de mão-de-obra especializada – Crédito: Divulgação

O crescimento da demanda, especialmente pela gravidade dos casos, e o aumento do número de óbitos, mesmo que não só de moradores da cidade, causam apreensão na gestão municipal. A partir da aquisição de respiradores e doações para 10 novos leitos de UTI, o Centenário montou seis deles com toda a estrutura de equipamentos necessária, mas depende da disponibilidade de profissionais intensivistas, médicos e equipes de enfermagem, que possam dar conta do atendimento para estes pacientes. Mesmo com editais abertos e busca entre os profissionais, a oferta de mão-de-obra especializada está escassa, um problema que persiste na quase totalidade dos municípios do Estado. 

Outros 30 leitos clínicos fazem a retaguarda de atendimento na Área Exclusiva Covid, os quais também têm ampliado a ocupação nos últimos dias. Dos atuais 10 leitos de UTI em operação, apenas cinco são habilitados pelo Estado, e não pode ser negado atendimento a pacientes de outros municípios, nem nos leitos habilitados e nem nos demais disponíveis. Com o pleno funcionamento dos outros seis, o Centenário terá ao todo 46 leitos, entre clínicos e de UTI na Área Covid.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − 18 =