“Governo precisa estar na velocidade das pessoas”, diz Leite no SmartGov

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook
Para diminuir o descompasso com a vida do cidadão, Leite vê como caminho reduzir a burocracia e agilizar a prestação de serviços. Crédito: Itamar Aguiar / Palácio Piratini.

Mais um passo para concretizar a promessa de tornar o governo do RS 100% digital até o final a gestão foi dado nesta quarta-feira (29/5). O governador Eduardo Leite abriu, pela manhã, no Tecnopuc, em Porto Alegre, a primeira edição do SmartGov – Seminário de Inovação na Gestão Pública.

O evento reúne 18 palestrantes nesta quarta e na quinta-feira (30/5), incluindo participações internacionais, que falarão sobre cidades inteligentes e experiências de GovTech ao redor do mundo.

“Ao longo dos anos, a vida das pessoas ficou mais rápida, e o governo ficou mais lento. Esse descompasso gera uma enorme frustração na sociedade, que não se sente representada. Mas a mudança é a regra e as coisas vão continuar mudando, diariamente. Por isso, precisamos arriscar, inovar e ousar sair da caixa, para colocar o governo na velocidade das pessoas”, afirmou Leite.

Idealizado pela secretária do Planejamento, Orçamento e Gestão, Leany Lemos, o evento faz parte de um projeto de treinamento e inovação em gestão financiado junto ao Banco Mundial. Originalmente, os recursos seriam usados para enviar três servidores para conhecer experiências inovadoras em Barcelona, na Espanha.

Leany mudou os planos e montou uma proposta que inclui, além do seminário SmartGov para participantes presenciais e por videoconferência, um curso de Alta Liderança, ministrado pela Fundação Dom Cabral, com seis encontros, sendo o último na sexta-feira (31/5).

Para a secretária Leany, o evento irá internalizar e ampliar a consciência da inovação e consolidar parcerias. Crédito: Itamar Aguiar / Palácio Piratini.

“Quando se fala em Smart Cities e SmartGov se pensa em tecnologia e soluções inovadoras para os clientes, que, no nosso caso, são os cidadãos. Ao invés de treinarmos três pessoas, optamos por estender para mais de 300, buscando internalizar e ampliar a consciência da inovação e também consolidar parcerias”, apontou Leany.

Também participaram da abertura do SmartGov os secretários de Inovação, Ciência e Tecnologia, Luís Lamb, e de Governança e Gestão Estratégica, Claudio Gastal; o presidente da Procempa, Paulo Miranda; e o superintendente de Inovação e Desenvolvimento da PUCRS, Jorge Audy.

“Para que o governo saia da era analógica e entre efetivamente na era digital, precisamos ir além da modernização dos sistemas, precisamos reduzir a burocracia, encurtar etapas e agilizar a prestação de serviços. Só assim superaremos o descompasso com a vida dos cidadãos”, concluiu o governador, desejando um bom evento a todos.

Colômbia e Estônia  

Durante dois dias, o seminário reunirá especialistas de diferentes países, como Santiago Uribe, diretor do escritório de resiliência da cidade de Medellín, na Colômbia, e Josep Miquel Piqué, mentor de iniciativas como o [email protected], em Barcelona, que revitalizou cerca de 200 hectares de uma área industrial considerada obsoleta para transformá-la em um conceito de qualidade de vida. Por vídeo, participa Robert Krimmer, professor da escola de negócios e governança da Universidade de Tecnologia de Tallin, na Estônia.

Ainda na quarta-feira (29/5), à tarde, será lançado o Hackaffthon, um desafio para startups desenvolverem um aplicativo com os serviços do Centro Administrativo Fernando Ferrari (Caff). A ferramenta busca criar soluções tanto para os servidores quanto para o público que frequenta diariamente o local que concentra a maioria das secretarias do Estado.

Com o app, o usuário terá acesso a uma série de informações sobre o funcionamento do Caff, a localização dos serviços e até vagas nos estacionamentos, enquanto os funcionários públicos poderão acionar, via celular, diferentes situações das suas rotinas de trabalho. As regras do Hackaffthon serão divulgadas em edital neste primeiro dia de evento.

 

Texto: Vanessa Kannenberg
Edição: Patrícia Specht/Secom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez − dois =