Governador descarta possibilidade de tornar obrigatório o uso de máscaras de proteção no RS

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook

Medida já foi adotada pelas cidades de Ivoti e Campo Bom

Eduardo Leite considera que não é necessária a obrigação do uso de máscaras – Crédito: Reprodução Facebook

O governador Eduardo Leite afirmou, durante coletiva à imprensa nesta quarta-feira (15), que o governo não trabalha com qualquer medida que determine o uso obrigatório de máscaras de proteção pela população gaúcha. A decisão, segundo Leite, traria uma “falsa impressão de total proteção”, fazendo com que as pessoas deixem de lado outras práticas de higiene. O chefe do Executivo reforçou a necessidade de todos os protocolos de proteção da Organização Mundial de Saúde e a importância do distanciamento social.

O posicionamento vai na contramão no entendimento de municípios gaúchos que adotaram a medida na última semana. Em Encruzilha do Sul, na região do Vale do Rio Pardo, um decreto municipal determina a utilização do equipamento de proteção pela população ao transitar em via pública.

Da mesma forma, as cidades de Ivoti e Campo Bom, na região do Vale do Rio dos Sinos, também tornaram obrigatório o uso massivo de máscaras descartáveis ou de tecido. De acordo com o decreto, fica obrigatório o uso de máscaras, a partir de 16 de abril para uso de táxi e transporte coletivo ou compartilhado de passageiros; para acesso aos estabelecimentos considerados como essenciais como supermercados, mercados, farmácias, entre outros, e ainda para acesso aos estabelecimentos comerciais que tiverem as atividades liberadas e retomadas; para circulação em ruas, calçadas e demais ambientes coletivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + 11 =