Estância Velha – Força-tarefa para combater a dengue no bairro Lira

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook

Cerca de 40 pessoas trabalharam na atividade  

Equipe buscou possíveis focos de mosquito da dengue – Crédito: Ascom PMEV

A Prefeitura de Estância Velha fez no último sábado (30), mais um mutirão de combate à dengue. A Vigilância (Visa) em Saúde da Secretaria Municipal da Saúde (Semsa) colocou uma equipe de cerca de 40 pessoas na rua para conscientizar os moradores do bairro Lira sobre a importância do combate a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, o principal transmissor da doença que já registrou 33 casos neste ano no Município.

A equipe da Visa, com o apoio da Defesa Civil, Fiscalização de Posturas e Secretaria Municipal de Obras (SMO), percorreu ruas do Lira, que atualmente tem o maior número de casos da doença, conscientizando a comunidade sobre os cuidados que devem ser tomados para a eliminação dos focos do mosquito.

Foram visitadas cerca de 3 mil residências e solicitado aos moradores que colocassem materiais que poderiam ser possíveis criadouros do mosquito em sacos de lixo que foram disponibilizados. O objetivo da ação, era que os moradores colocassem esses materiais na frente das residências, possibilitando que a SMO fizesse a coleta e o descarte correto. Além dos sacos de lixos, foram entregues panfletos educativos.

A força-tarefa contou com um carro de som que alertava para a atividade que foi realizada nas avenidas Brasil, Independência, 1º de Maio e Rua Portão e demais ruas próximas. A concentração da equipe participante foi às 8h30 no CTG Serigote.

Vira Pote 

A coordenadora da Visa, Rosane Hermes, destacou que mesmo com o fim de outra ação, a Cata Foco (organizada pela SMO) na terça-feira, 2, no bairro União (Tico-Tico) e Rincão da Saudade, a Visa não vai deixar de realizar outras atividades de combate à dengue nos próximos meses. “Queremos continuar com este tipo de ação uma vez por mês. Vamos dar seguimento ao nosso trabalho de prevenção com a ação mecânica Vira Pote. Pedimos a colaboração da comunidade no combate a essa doença que também mata”, alertou Rosane.

As agentes de saúde também foram notificadas neste sábado pela manhã de um possível criadouro do mosquito no bairro União. Foram para lá e realizaram a coleta de amostras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + dezenove =