Decreto do distanciamento social controlado no RS será publicado nesta sexta-feira

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook

Regiões receberão bandeiras de risco equivalentes a proliferação do novo Coronavírus  

Atualização sobre situação do enfrentamento ao coronavírus no RS – Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini

RENAN SILVA NEVES  

O novo decreto estadual que definirá as diretrizes do distanciamento social controlado no Rio Grande do Sul será publicado nesta sexta-feira (8). Nesta segunda-feira (4), durante live no Facebook, o governador Eduardo Leite reforçou que a participação da sociedade será fundamental para a formatação dos níveis de restrições e bandeiras a serem adotados nem todo o Estado. “Queremos ouvir a sociedade para construir um novo equilíbrio das atividades econômicas, proteger a saúde e preservar empregos”, disse. 

Segundo o chefe do Executivo gaúcho, a ideia é que o novo decreto seja publicado na sexta (8) e passe a valer a partir da próxima semana. No novo tipo de distanciamento, o Rio Grande do Sul será dividido em cerca de 20 regiões, que terão indicadores sobre as condições de registro do novo coronavírus, casos e mortes e a demanda para os serviços de saúde.  

No último dia 30 de abril, Leite autorizou a abertura do comércio das cidades da Região Metropolitana de Porto Alegre (RMPA), desde que os municípios atendam às condições de proteção em relação ao coronavírus. Também definiu o fechamento do comércio em 99 cidades que ficam no Norte e Vales, onde estão Passo Fundo e Lajeado, cidades que registram aumento de casos de Covid-19 e maior nível de ocupação de leitos de UTIs. Estes dois indicadores serão os principais a serem considerados no novo modelo de distanciamento controlado. 

 

Entenda o novo modelo de bandeiras  

O modelo permitirá a flexibilização ou endurecimento de regras com base no impacto semanal do coronavírus em cada uma das 20 regiões do Estado. De acordo com a proliferação do vírus e com a ocupação de leitos de UTI, será definida, semanalmente, uma bandeira de risco (amarela, laranja, vermelha e preta) para cada região. 

As bandeiras mais claras indicam que a situação está mais controlada e, portanto, que as atividades podem funcionar com menos restrições. Na outra ponta, as bandeiras vermelha e preta indicam aumento da proliferação do coronavírus e menos vagas de UTI disponíveis, prevendo mais restrições. As bandeiras – e, portanto, as regras em cada região – serão atualizadas todos os sábados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove − quatro =