COLUNA – Qual Tiago Nunes chega à Arena?

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook

O Grêmio anunciou Tiago Nunes como novo técnico. Nome que agradou a torcida, mas que ainda traz consigo uma leve desconfiança, já que Renato deixou um legado de amor e devoção ao término de sua passagem. 

Tiago Nunes é, talvez, a melhor opção que o mercado da bola ofertava. Campeão da Sul-Americana e Copa do Brasil pelo Athletico Paranaense, tem histórico de trabalhar com categorias de base, algo que agrada a direção tricolor já que urge renovação no elenco gremista. 

O novo comandante construiu bons resultados, evidentemente. Já viveu grandes conquistas e se mostrou bom estrategista em diversos jogos, como nos confrontos contra o Inter, pela final da Copa do Brasil de 2019. 

Porém, ao mesmo passo em que já mostrou grandes virtudes, acabou naufragando em um primeiro desafio mais potente. A conturbada decisão de não renovar com o Athletico foi seguida de um acerto com o Corinthians. Claro, o técnico campeão da Copa do Brasil quis que a carreira fosse adiante. Buscou a consolidação. Porém, no Timão se viu que Tiago ainda estava verde para determinadas situações. A pressão de fazer um time de massa engrenar acabou acertando em cheio o desempenho de Tiago. 

Vieram dificuldades de trabalho, especialmente no que tange a pressão por estar em um clube grande. E isso é um enorme problema, em se tratando de Grêmio. Aqui, faço um mea-culpa. Nós, da imprensa gaúcha, somos ferozes. Costumamos ir para a crítica ácida desde cedo. Temos como norte a cobrança. A exigência. E aqui se consome imprensa de forma bruta. Diria que, em se tratando de rádio, se consome até bem mais que em São Paulo. Aqui, o torcedor leva bastante em consideração o que a imprensa diz. E muitas vezes, a crítica (seja ela verdadeira e “justa” ou não) se reflete no comportamento e na paciência da torcida. 

Tiago Nunes chegará na Arena com a missão de igualar ou superar o trabalho de um antecessor que brilhou. Sendo que este anterior é o maior ídolo da história do clube. Terá o amadurecimento para isso? Ficou quase um ano parado após o fracasso no Corinthians. Terá entendido os motivos que o levaram à dificuldade? Terá aprendido a lidar com a crítica que é infinitamente maior no G12 (os maiores do país) em relação ao Athletico Paranaense? 

Se aprendeu, excelente. O Grêmio recebe um técnico de ponta. Com capacidade de tirar muito deste elenco. E com potencial para se consolidar entre os melhores do país. A grande dúvida é qual Tiago Nunes chegará a Porto Alegre. Se for o do Corinthians, pode não suportar muito tempo. Se for o do CAP, momentos gloriosos podem estar no horizonte tricolor. 

É cedo para cobrar Miguel Angel Ramirez?  

O início de trabalho do espanhol Miguel Angel Ramirez no Internacional não empolga. Pelo contrário: preocupa. A derrota na estreia da Libertadores para o fraco time do Always, da Bolívia, acendeu uma luz amarela.

Ramirez já está trabalhando há quase dois meses. Já deveria estar mostrando evolução. Porém, isso não ocorre. Claro que é preciso dar tempo ao tempo, mas, evolução é o básico. E o técnico espanhol está falhando, sobretudo por insistir em um esquema tático que já dá sinais de fadiga. 

A Libertadores é tiro curto. Um fracasso na primeira fase pode ocorrer. É preciso melhorar. E muito. Cobrar resultados é necessário. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *