COLUNA – O fogo de artifício da vitória vai avermelhar?

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook

Se o Campeonato Brasileiro fosse um desfile de escola de samba, o Internacional estaria em uma apresentação perfeita e chegando ao último módulo de jurados. Para ser campeão, faltaria apenas a última nota 10. Tal qual em um desfile, não adiantará nada vir perfeito até o finalzinho e um carro alegórico quebrar próximo à dispersão. Agora, é colocar o currículo embaixo do braço e seguir mantendo a evolução no ritmo correto.

É importante frisar que essa trajetória de oito vitórias do Inter não foi, como cantou o Acadêmicos do Salgueiro, “Um caso do por acaso”. Os triunfos foram convincentes. Foram conquistados na base da força de vontade e da competitividade. Abel Braga soube tirar o máximo de cada atleta até aqui. Aparou arestas. Passou a usar a categoria de base. Encontrou em Yuri Alberto e Caio Vidal uma dupla de ataque praticamente letal em momentos decisivos, como visto no jogo contra o São Paulo. 

GreNal de domingo é daquelas vitórias que inflam a expectativa. Perdia por 1×0 até os 44 minutos do segundo tempo. A vitória veio das cinzas. De dois lances esporádicos que se transformaram em armas que acertaram em cheio o barraco tricolor. Não se pode medir até que ponto esta vitória será o fator determinante para o título do Inter, caso ele venha. Mas foi uma vitória de, no mínimo, impactar.

Até que se prove o contrário, o Colorado é o time a ser batido. E os adversários sabem disso. É importante salientar que a direção e os jogadores estão conduzindo muito bem o processo até aqui. Não se vê o elenco com soberba, nem com clima de já ganhou. Pelo contrário: o time joga como um simples postulante a algo que almeja. Joga com a corda esticada sempre. Mesmo quando sofre, alcança seus objetivos. Venceu São Paulo e Grêmio desta forma. Com ímpeto em cada bola. Com fome em cada lance. 

A tabela apresenta agora desafios perigosos. O RB Bragantino é no momento o segundo melhor time do Brasileirão, atrás apenas do próprio Inter. É um jogo enjoado. Claudinho, meia do time de Bragança, é um dos candidatos a craque do Brasileirão. Depois do jogo no Beira-Rio, um confronto sempre árduo: encarar o Athletico Paranaense fora de casa, onde o Inter sempre enfrentou imensas dificuldades. Depois, um confronto em casa contra o Sport Recife, possivelmente brigando para não cair. E aí uma incógnita: um confronto contra o Vasco em São Januário. Não se sabe como estará o Vascão até lá. 

As duas últimas rodadas são Flamengo e Corinthians. O Flamengo pode estar brigando pau a pau pelo título. O Timão possivelmente estará de férias. Projeto que, com 10 pontos (3 vitórias e um empate) o Colorado é campeão. Chegaria a 72 pontos e fica com o título nas mãos. O caminho ainda é longo. Mas as cores vermelha e branca estão próximas de voltar a cintilar no Brasileirão. Tal qual toada do Boi Garantido, nunca o fogo de artifício esteve tão perto de explodir para a senda de vitórias colorada. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *