Campo Bom – Tem início distribuição de marmitas para alunos da rede municipal de ensino

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook

Procura pelas refeições deve aumentar ao longo das semanas 

Marmita é composta por uma proteína, verduras, salada e fruta – Crédito: Nadine Funck/ PMCB

Entre as inúmeras mudanças que a rotina dos alunos da rede municipal de ensino sofreu desde que as aulas migraram para o formato remoto, uma delas é a falta da merenda escolar. Pensando nas necessidades nutricionais dessas crianças e na possível falta de uma alimentação de qualidade, desde a manhã de terça-feira (21), a Prefeitura passou a distribuir kits refeição para os estudantes das escolas municipais de Campo Bom.  “Na nossa rede, as crianças são contempladas no dia a dia com a merenda escolar. Com a pandemia, pensamos em uma outra forma de seguir fornecendo alimentação às famílias dessas crianças”, afirma o prefeito Luciano Orsi. A iniciativa da Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Smec) segue o Decreto Municipal nº 6.875 de 15 de julho de 2020 que autoriza, em caráter excepcional enquanto as aulas forem remotas, a entrega de kits refeição aos alunos ou seus responsáveis. Até o momento, 1.295 alunos da rede municipal demonstraram interesse, mas a Smec está preparada para atender mais.

Caso alguma família de aluno ainda queira receber a refeição, basta entrar em contato com sua instituição. “Muitas escolas, normalmente, oferecem de três a quatro refeições, principalmente nos turnos integrais da educação infantil. Como não voltamos às aulas presenciais, não tem porquê deixarmos essas crianças tanto tempo sem acesso à merenda escolar. Essa é uma ação de amor e carinho que precisamos oferecer para as nossas crianças do Município”, aponta a secretária municipal de Educação e Cultura, Simone Schneider.

Distribuição dos kits 

As refeições são preparadas pelas cozinheiras das escolas municipais, sob coordenação do setor de Nutrição da Smec, e distribuídas para cada aluno duas vezes na semana. A distribuição está organizada em dois grupos: o grupo 1 recebe o kit nas terças e quintas-feiras e o grupo 2, nas quartas e sextas-feiras. A entrega é sempre das 10h30 às 13h30, para evitar aglomeração, nas chamadas escolas núcleo, instituições que além de distribuírem as refeições para seus próprios alunos, podem abranger a entrega para alunos de outras escolas da região. Devido à pandemia do coronavírus, cada equipe de cozinheiras é composta por, no máximo, cinco cozinheiras. Funcionários da cozinha devem usar EPIs tanto para o preparo quanto para a distribuição do alimento. Além disso, as escolas núcleo serão higienizadas constantemente. O kit pode ser retirado tanto pelo aluno como por um de seus responsáveis.

Cardápio 

Os kits refeição são entregues em embalagem descartável e a porção para um aluno é composta por uma preparação principal – como arroz e feijão ou massa com molho -, uma proteína, verduras, salada e fruta. Os itens estão sendo adquiridos com recurso federal recebido à conta do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), sendo que as frutas e verduras são compradas da Agricultura Familiar do Município. O valor médio para um mês de distribuição dos kits é de aproximadamente R$ 44 mil. “Organizamos o cardápio conforme o que já costumávamos ofertar para as crianças nas escolas, além de prepararmos com todo amor e carinho. Temos o cardápio das duas primeiras semanas, depois vamos nos organizar conforme os fornecedores do município forem nos avisando sobre a disponibilidade de alimentos, sempre pensando nas necessidades nutricionais das crianças, oferecendo uma alimentação bem completa”, explica a coordenadora do setor de Nutrição da Smec, Adriana Luft.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − treze =