Campo Bom – Prefeito participa de evento na capital sobre cercamento eletrônico e videomonitoramento

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook

Prefeitos, senadores, deputados e autoridades estaduais estiveram presentes

Evento ocorreu no Palácio Piratini – Crédito: Divulgação PMCB.

O prefeito Luciano Orsi participou na manhã desta segunda-feira, 16, de evento realizado no Palácio Piratini, onde o vice-governador e secretário da Segurança Pública, delegado Ranolfo Vieira Júnior, formalizou o início do processo da implantação da tecnologia de videomonitoramento em 36 municípios do Estado, incluindo Campo Bom. A expectativa é que até julho de 2020 todas essas cidades estejam com a instalação completa. No total, são mais de R$ 18 milhões investidos em sistemas de videomonitoramento. Orsi esteve acompanhando de Rosalino Constante Seara, que foi anunciado pelo prefeito no último dia 3 de setembro como futuro titular da Secretaria Municipal de Segurança Pública e do secretário do Gabinete de Gestão Integrada Municipal, Fabiano Feldes. Participaram do evento prefeitos, senadores, deputados e autoridades estaduais.

Segundo Orsi, Campo Bom contará com 16 pontos de OCR, como parte desse processo que foi realizado em conjunto com mais cinco cidades da região pertencentes a Associação dos Municípios do Vale do Rio do Sinos (Amvars). “Sabemos que essa será uma importante ferramenta tecnológica para aumentar a segurança em nosso município. Da mesma forma, acabamos de anunciar a criação da Secretaria municipal de Segurança Pública, tudo isso para agregar e aperfeiçoar todo trabalho que já vinhamos desenvolvendo junto as instituições de segurança da cidade e a comunidade como parte do projeto Avança Campo Bom, integrando as iniciativas do programa Campo Bom mais Segura”, define Orsi.

O chefe do executivo destaca ainda que deve entrar em processo de licitação a contratação de uma empresa para a manutenção e locação de equipamentos de última geração e serviços de videomonitoramento e que, dentro desse processo, o número de câmeras de videomonitoramento deve mais que dobrar, passando de 16 para 35. “A Central de Videomonitoramento de Campo Bom também deve ser ampliada e revitalizada, com locação de equipamentos com maior capacidade, incluindo novas telas de monitoramento, equipamentos de armazenamento de dados, servidores, estações de trabalho, entre outros”, conclui Orsi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 5 =