Campo Bom – Luciano Orsi questiona vice-governador sobre critérios de distribuição de efetivo da BM

Prefeito campo-bonense questionou o recebimento de apenas um policial militar

Orsi questionou os critérios de distribuição do efetivo da BM – Crédito: Eder Zaculotto/PMCB.

O prefeito de Campo Bom Luciano Orsi participou de reunião promovida pela Associação dos Municípios do Vale do Rio dos Sinos (Amvars) com o vice-governador e secretário de Segurança Pública do Estado, Ranolfo Vieira Júnior. O encontro, promovido na manhã desta quarta-feira, 2, na Feevale, contou com a participação do reitor da Universidade Feevale Cleber Prodanov, do deputado estadual Issur Koch, de prefeitos, autoridades políticas e militares, presidentes de associações e comunidade para que o vice-governador explicasse o processo de distribuição dos novos PMs, sendo que o total de reforço de efetivo no Vale do Sinos ficou bem aquém do esperado. Também participaram representando Campo Bom o secretário Municipal de Segurança Pública Rosalino Constante Seara e o secretário Executivo do Gabinete de Gestão Integrada Municipal Fabiano Feldes

Durante o encontro, Orsi expôs a insatisfação dos municípios integrantes da Amvars, em especial de Campo Bom, que auxiliaram na promoção do curso de novos PMs, que teve um de seus núcleos de formação em NH, e que não obtiveram o reforço esperado em seus efetivos. “Nós consideramos Campo Bom uma cidade muito participativa e engajada em tentar resolver as necessidades – e não são poucas – na questão da segurança pública. Por isso, não concordamos com a forma como foi feita a distribuição de efetivo. Tínhamos a expectativa de receber um reforço de 12 policiais em nossa cidade, entretanto, recebemos apenas um policial militar. Trabalhamos todos os dias para que nossa cidade não figure entre as 18 cidades com maior índice de criminalidade do Estado. Entretanto, lamentamos constatar que nosso índice de homicídios dobrou em relação ao mesmo período do ano passado. E, pelo que foi colocado aqui pelo senhor, essa é uma das bases levadas em consideração nestas estatísticas. Entretanto, temos obtido sucesso em diminuir os outros índices, com ações realizadas em parceria com diversos órgãos através da nossa força tarefa, incluindo agora a criação da Secretaria Municipal de Segurança Públicas. Por isso, pedimos uma atenção especial para Campo Bom e os outros municípios da Amvars, pois queremos atender as expectativas de nossa comunidade em relação a segurança”, defendeu Orsi.

 

Explicações

O vice-governador reforçou que a distribuição foi elaborada levando em conta uma metodologia científica, para que 18 municípios dos Estados que concentram cerca de 80% dos índices de criminalidade do RS recebam um maior efetivo. Entretanto, se mostrou preocupado com o aumento no índice de homicídios na cidade. “Recebi ontem as estatísticas dos nove primeiros meses deste ano e Campo Bom é o décimo município com o maior aumento de homicídios comparativamente ao ano passado. Está aqui presente o comando regional da BM e o Comando Regional da Polícia Civil e já conclamo os dois para que, juntamente com o delegado e o comando da BM de Campo Bom, verifiquem a situação e apliquem a Gestão Estatística em Segurança dentro do município e que deem uma atenção especial para que isso não acabe aumentando e vamos analisar as demais sugestões e críticas”, definiu Ranolfo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × dois =