Campo Bom – Em sessão, cinco requerimentos foram aprovados por unanimidade

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook

A Câmara de Vereadores aprovou, na Sessão Ordinária desta segunda-feira (15), cinco requerimentos, a reunião, foi marcada pelo uso da tribuna por grande parte dos vereadores.

Crédito: Divulgação.

Entre as matérias votadas, o vereador Jair Wingert (PP) solicitou um estudo para implantar nas escolas do município um Projeto, que contemple a meditação nas escolas. De acordo com o vereador, já existe cidades que aderiram ao projeto, e estão obtendo bons resultados com as crianças, onde o nível de violência dentro e fora da escola diminuíram. “O município não terá custo, apenas terá que treinar alguns professores, que de forma voluntária poderão ser os repetidores dessas técnicas de meditação”, ressalta o vereador.

Já o vereador Jerri Moraes (MDB), solicitou ao poder público Municipal, a modificação da Lei nº 2.397, do Poder Executivo, que altera o percentual da multa diária de 0,33% para 0,11%. Segundo o vereador, o objetivo do requerimento, é para tornar mais justa a aplicação de multa diária nos casos de atraso dos impostos.

A solicitação do Joceli Fragoso (PTB), é referente a consertos nos Semáforos da região central. Em sua fala o vereador destacou, que a cidade gastou em torno de 3 milhões em sinalização “temos na Avenida Brasil e aos redores uma sinalização que simplesmente não funciona, a sincronia não existe mais, os segundos na maioria também não funcionam. Então eu faço na forma de requerimento, pois entendo, que o executivo terá que acionar essa empresa para que ela faça o devido concerto”. Durante a votação da matéria os vereadores, João Paulo, Max de Souza e Victor também fizeram uso da tribuna para debater a matéria.

O vereador Max de Souza (MDB), pede ao Executivo um estudo de viabilidade para implantação de uma fronteira seca na divisa do município de Campo Bom com Novo Hamburgo (proximidades da obra da ponte da Av. Dos Municípios), com patrulhamento ou unidade móvel da Brigada Militar. De acordo com o parlamentar, este requerimento é uma medida de segurança para ambas cidades. “Temos que puxar debate, sensibilizar as autoridades da segurança pública. Pelo o que acompanhamos, é uma situação de se pensar e programar para que, quando a ponte for aberta, estejamos fazendo nossa parte, dando uma possível sensação de segurança às pessoas.” O vereador ainda enfatizou: “é viável e notório a importância do monitoramento por câmeras de segurança, mas nada melhor que o policial estar zelando pelo cidadão”.

O presidente da casa Paulo Tigre (MDB), solicitou a convocação da Diretora e Farmacêutica responsável pela Farmácia Municipal, que venha até a casa legislativa responder alguns questionamentos.

Durante sua fala na tribuna, Paulo Tigre (MDB) fez alguns relatos referente a situação atual do hospital “chegou nas minhas mãos apenas da comarca de Campo Bom, o número de execuções fiscais, dos quais a empresa Multiclínica vem sido questionada na justiça, são 9 milhões de reais de execuções fiscais, existem 9 milhões em valores atuais, que estão sendo cobrados na justiça”. O vereador ainda ressaltou “estou apenas questionando de que forma o município equalizará suas dívidas”.

Todos os requerimentos foram aprovados por unanimidade pelos vereadores presentes durante a Sessão Ordinária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − sete =