Campo Bom – Aprovado projeto que cria Semana do Quebrando o Silêncio

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook

Projeto agora depende de sanção do prefeito para ser realidade em Campo Bom.

Crédito: Divulgação.

O vereador Jair Wingert, do PP de Campo Bom, teve aprovado por unanimidade na sessão da última segunda-feira ( 16.09) o PROJETO DE LEI Nº 046/2019, que inclui no calendário oficial de eventos  de Campo Bom o programa  “Quebrando o Silêncio” a ser realizada anualmente na semana que antecede o quarto sábado do mês de agosto.

O parlamentar destaca que  em virtude do aumento da violência doméstica praticada nos últimos anos em nosso País, seja contra crianças, idosos ou mulheres, ocorrendo justamente nos próprios lares, onde deveriam se sentir seguros, decidimos criar a mencionada Semana. Quebrando o Silêncio é um projeto educativo e de prevenção contra o abuso e a violência doméstica, promovido anualmente desde o ano de 2002, pela Igreja Adventista do Sétimo Dia em oito países da América do Sul, (Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai).

Projeto carece de sanção do prefeito Luciano Orsi

A Campanha contra esse tipo de violência se desenvolve durante todo o ano, mas, de forma especial, no quarto sábado do mês de agosto, quando são realizadas passeatas, fóruns, escola de pais, eventos educacionais contra a violência e manifestações na América do Sul.  O jornalista que está vereador é categórico ao afirmar: “O intuito desse projeto é o de conscientizar a população em geral, principalmente, crianças, mulheres e idosos sobre a importância de dar um basta à violência, por meio do ensino de regras eficazes de prevenção e sobrevivência ao abuso, bem como orientar as famílias, pais e filhos, educadores e alunos sobre o assunto.

A ideia é promover o esclarecimento desses indivíduos no que diz respeito a seus direitos, alertando-os quanto à necessidade de quebrar o silêncio e buscar junto aos órgãos competentes o apoio necessário”, opina Wingert que segue sua linha de análise: “Objetivamos também, por meio desta propositura, promover a paz, visando um mundo melhor para todos, buscando formar um padrão cultural de que a violência na família é inaceitável, assim como resgatar os valores cristãos do amor e respeito ao próximo. Caberá ao município firmar parcerias em 2020 para debater nas escolas, igrejas, associações, clubes de serviços e outros este tema de importância para a sociedade organizada. Acredito que o prefeito Luciano Orsi dentro da sensibilidade que lhe é peculiar deva sancionar o projeto”, conclui Jair Wingert; a força que vem do povo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + 14 =