Câmara Federal corta R$ 150 milhões do próprio orçamento por causa do COVID-19

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook

Recursos serão retirados das rubricas de despesa pessoal, investimentos e custeio operacional

Rodrigo Maia anunciou corte no orçamento – Crédito: Divulgação

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM/RJ), anunciou um corte de R$ 150 milhões no orçamento da Casa como parte das medidas para contribuir com o enfrentamento da emergência internacional de saúde por causa do novo coronavírus (COVID-19).

Os recursos serão retirados das rubricas de despesa pessoal (R$ 43 milhões), investimentos (R$ 49 milhões) e custeio operacional (R$ 58 milhões). Parte da economia será possível também por causa da pandemia, já que a maioria dos servidores está em regime de home office ou teletrabalho, e os parlamentares têm participado das sessões por sistema remoto, sem a necessidade de deslocamento de seus Estados de origem até Brasília.

Entre os itens que sofrerão cortes estão passagens aéreas e diárias nacionais e internacional de parlamentares e servidores; horas extras noturnas; obras que não tenham sido iniciadas ainda e não sejam essenciais; compra de mobiliário e equipamentos que não sejam considerados críticos; eventos e atividades não relacionadas à atividade legislativa; e contratação de serviços não essenciais. A portaria, que ainda será publicada, prevê ainda a revisão de contratos existentes.

“É hora de todo mundo fazer sua parte”, afirmou Maia, que, por causa da pandemia, chegou a propor um corte de até 20% no salário dos servidores dos três poderes, mas como Executivo e Judiciário foram contrários, ele desistiu de defender a medida apenas para o Legislativo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × três =