Ar Condicionado Câmara de Vereadores – Novo Hamburgo

Compartilhe:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook

O Vereador Felipe Kuhn Braun faz um esclarecimento a população de Novo Hamburgo.

Crédito: Divulgação.

Nos últimos dois dias os meios de comunicação vinculam as obras que
estão sendo feitas na Câmara de Vereadores, de forma tendenciosa
levando a população a acreditar que este investimento deixa dúvidas
quanto à lisura ou mesmo a necessidade, mas de forma transparente como
sempre foi o meu trabalho, venho fazer este esclarecimento.

Quando citam “devemos zelar pelo dinheiro público”, seria coerente que
estes mesmos meios de comunicação abdicassem de receber mais de R$
2.000.000,00 (dois milhões), anualmente em publicidade dos meios
públicos, pois estes recursos poderiam ser mais bem investidos, visto
que fazer propaganda de empresas públicas nos dias de hoje com
internet não faz muito sentido.

Importante constar que em minha gestão frente ao legislativo em 2018,
cortamos verbas de publicidade (R$ 90.000,00), despesas
administrativas (R$ 72.000,00), e devolvemos aos cofres da Prefeitura
R$ 3.000.000,00 (três milhões), para investimentos na área da saúde.

Retomando a questão da obra na Câmara de vereadores

São três obras diferentes e não somente 1,100 milhão para o ar condicionado:
R$ 737.905,87 (aparelho central, aparelhos salas, projeto e execução);
R$ 222.644,99 (instalações elétricas, adequações na estrutura do prédio);
R$ 166.535,45 (modernização do quadro elétrico, gerador de energia).

Todo o processo ocorreu com licitação pelo menor valor com pareceres
técnicos, jurídico, financeiro e estrutural, com auditoria do Tribunal
de contas do Estado do Rio Grande do Sul, não deixando dúvidas quanto
ao processo estar correto. As obras iniciaram em novembro de 2018 com
transparência de informações, inclusive com horários diferenciados na
Câmara para que os trabalhos internos sejam realizados.

Porque este investimento?
Reformas são necessárias quando o custo de manutenção esta acima do
que deveria ser gasto, o sistema antigo estava sucateado gerando
custos elevados na conta de luz, no desperdício de água (era
refrigerado desta forma) e na manutenção mensal, não havendo mais
peças de reposição ou empresa que estava disposta ao conserto quando
estragava, havia sim “gambiarras” para manter algo que já não estava
funcionando direito.
Em curto espaço de tempo este investimento irá pagar-se somente com
estas contenções de custos, que inclusive cada sala que estiver
fechada não estará mais utilizando o ar, anteriormente não havia esta
possibilidade.

Em resumo, com estes investimentos pagos e com estas contenções de
despesas que eram gastos mensalmente, sobrarão recursos para devolução
a Prefeitura que deverá investir nas áreas necessárias de nossa
cidade.

Realmente é um alto e impactante valor, concordo com vocês! Mas
saliento que estamos falando de um prédio de 5 andares, com
vereadores, servidores, assessores e estagiários, todos trabalhando
para população em média de 8h, tendo gabinetes que trabalham até 12h,
mesmo em feriados ou sábados. Sem contar, que recebemos um fluxo de
pessoas de nossa cidade, região, país e até estrangeiros. Nestes dias
quentes que temos aqui no Sul o calor realmente é insuportável
necessitando de um ambiente climatizado para condições de trabalho.

Por fim, quando seria o momento ideal a fazer este investimento?
Deixando cada vez mais elevar os custos em algo que já estava defasado
e gerando problemas. As decisões da Prefeitura são independentes da
Câmara, o dinheiro público precisa ser bem investido e foi pensando
nisto que os 14 Vereadores aprovaram esta obra que no decorrer do
tempo teremos a certeza que nada foi em vão e sim pensando em
condições de trabalho e principalmente no ótimo uso dos recursos
públicos!

Ficamos a disposição de todos! Para esclarecimentos, visitas às obras,
avaliar o que esta sendo feito ver editais, empresas participantes, ou
seja, todo o processo de forma transparente e correta como deve ser!

Felipe Kuhn Braun

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × cinco =