Diesel deve ficar mais barato após acordo feito por Bolsonaro

O presidente da República, Jair Bolsonaro, está prestes a concluir um acordo com a Rússia para baratear o valor do diesel. As primeiras cargas do combustível devem chegar ao Brasil dentro de 60 dias

Após a redução do ICMS em até 18% e a possível criação de um auxílio caminhoneiro, o acordo com a Rússia para baratear o valor do diesel é mais uma das investidas de Bolsonaro para reduzir o preço dos combustíveis no país. Esta é uma das estratégias de campanha do pré-candidato às eleições de 2022 visando se manter no cargo.

Sem apresentar detalhes, Bolsonaro declarou estar “quase certo um acordo para comprarmos diesel bem mais barato da Rússia. A Petrobras, alguns lá, compravam bem mais caro”.

Conforme mencionado, o combustível deve chegar em solo brasileiro dentro de dois meses. A expectativa é para que haja uma redução na cobrança final do diesel aos consumidores a partir do acordo com a Rússia.

A capacidade de importação do diesel gira em torno de 30%. O acordo com a Rússia para baratear o valor do diesel pode reduzir a cobrança antes mesmo do processo de importação ser concluído. A queda está condicionada à possível redução no preço do barril de petróleo Brent, cuja cotação chega a US$ 100.

Na oportunidade, Bolsonaro lembrou que o preço da gasolina já caiu em todo o país após a aprovação da desoneração tributária do ICMS. De acordo com a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o combustível teve um recuo de 8,9% na última semana.

Queda no preço dos combustíveis já ocorre antes do acordo com a Rússia

O preço dos combustíveis continua a cair nos postos. A gasolina, o diesel e o etanol apresentaram um recuo na última semana. A queda é resultado da limitação na alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) entre 17% e 18%.

No levantamento da ANP é possível observar que o preço médio do litro da gasolina passou de R$ 7,127 para R$ 6,49. A redução foi de 8,98%. Em meio à queda no preço dos combustíveis, este é o menor preço médio registrado por litro desde outubro de 2021. Na época, a gasolina era vendida pelo mínimo de R$ 6,361 e máximo de R$ 8,52 nos postos.

Enquanto isso, o preço médio do litro do diesel caiu de R$ 7,554 para R$ 7,52. A queda identificada foi de 0,40%. Destacando que o valor mais alto do diesel encontrado pela ANP durante a análise sobre o preço dos combustíveis foi de R$ 8,95.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

5 × três =