A presidente da Hungria, Katalin Novák é recebida pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, em cerimônia oficial no Palácio do Planalto

Em fevereiro, Bolsonaro foi à Hungria após visita ao presidente da Rússia, Vladimir Putin. Brasileiro chamou Orbán de “irmão” e destacou a comunhão de valores entre seus governos.

O presidente Jair Bolsonaro recebeu no início da tarde de segunda-feira (11) a presidente da Hungria, Katalin Novák. Ela é aliada do primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, símbolo da extrema-direita mundial e com quem Bolsonaro compartilha a pauta conservadora.

No sábado (9), Katalin publicou em suas redes sociais que havia chegado ao Rio de Janeiro, onde visitou o Instituto de Estudos do Mar Paulo Moreira, da Marinha, e se reuniu com jovens húngaros que moram na cidade. Na publicação, ela disse que foi convidada para vir ao Brasil porque o País tem seguido “políticas para a família”.

“O Brasil é uma importante potência econômica, membro do G20 e dos Brics. Estou ansiosa para conhecer o presidente Jair Bolsonaro”, disse Katalin Novák.

Bolsonaro recebe a presidente húngara uma semana após a data em que ele teria um almoço com o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa. Bolsonaro cancelou o encontro após saber que o europeu também se reuniria com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Em fevereiro, Bolsonaro foi à Hungria após ter feito uma visita ao presidente da Rússia, Vladimir Putin, às vésperas da invasão da Ucrânia pelas tropas russas.

Em aceno à sua base de apoiadores mais radicalizada em ano eleitoral, Bolsonaro chamou Orbán de “irmão” e destacou a comunhão de valores entre seu governo e o do país europeu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

sete + quatro =