Apoiadores de Lula e de Bolsonaro realizam manifestações no Dia do Trabalhador

No último domingo, primeiro de maio e Dia do Trabalhador, manifestantes foram às ruas para demonstrar apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PL) – realizadas na Avenida Paulista, em São Paulo – e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) – que se mobilizou em frente ao estádio do Pacaembu, também na capital paulista.

Para os apoiadores de esquerda, o petista pediu desculpas por dizer que o atual mandatário “não gosta de gente, só de polícia”.

Bolsonaro, em resposta, afirmou que o trabalho policial produz lucro ao governo federal através das operações e combate à corrupção e que, por isso, o ‘cara de nove dedos’ realizou tais afirmações.

A manifestação da esquerda “não tinha povo”. “Perderam as ruas, as narrativas e o primeiro de maio, o dia do trabalhador”, alegou.

o movimento é um resultado das falas realizadas pelo ex-presidente Lula em sua últimas manifestações, como o apoio ao aborto e a proibição ao clube de tiros. “O favoritíssimo, segundo as pesquisas, não consegue arrastar ninguém às ruas.

Enquanto que o Bolsonaro foi, sim, uma manifestação a seu favor bem grande”, argumentou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dois × três =