Parceria entre Smed e Senai oferece cursos profissionalizantes

Programa Trilhas da Aprendizagem já tem 449 alunos inscritos 

Novo Hamburgo – Lançado na última terça-feira (26), o programa Trilhas da Aprendizagem, parceria entre a Secretaria Municipal de Educação (Smed) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), vai oferecer aulas em cursos profissionalizantes a 449 estudantes das escolas municipais.

O projeto é voltado para estudantes dos nonos anos do Ensino Fundamental, turmas de aceleração da aprendizagem e Educação de Jovens e Adultos (EJA). As inscrições foram realizadas de forma voluntária nas escolas que atendem a estes públicos. O interesse dos alunos pelos cursos fez com que todas as vagas fossem preenchidas.

Cada estudante participará de três cursos diferentes entre os módulos de Preparação Para o Mundo do Trabalho; Instalações Elétricas; Eletrônica – Analógica e Digital; e Tecnologias do Calçado e Logística. 

As atividades contemplarão estudantes das escolas municipais Adolfina Diefenthaler, Arnaldo Grin, Bento Gonçalves, Francisco Xavier Kunz, Getúlio Vargas, José de Anchieta, Martha Wartenberg, Monteiro Lobato, Pres. Prudente de Moraes e Sen. Salgado Filho.

Além da aquisição das vagas, a Smed também providenciará transporte e alimentação para os jovens. A titular da pasta, Maristela Guasselli, enfatizou a parceria e as possibilidades criadas com os cursos. “É para que vocês tenham na prática um sonho de vida e que se tornem protagonistas deste sonho”, ressaltou, referindo-se aos alunos.

As aulas iniciam em 16 de maio e ocorrerão na sede do Senai, em ambientes colaborativos e com recursos didáticos e inovadores. O gerente de Operações do Senai, Rodrigo Ourives da Silva, enfatizou que Novo Hamburgo é o município que compôs o maior projeto no Estado no programa.

 “Com as vagas abertas, vamos chegar a 1.359 matrículas, abrangendo quase 500 alunos”, explicou. “Nós desejamos que, ao concluir esses cursos em dezembro, possamos formar um grande banco de dados para entregar a nossos parceiros industriais e que estes alunos possam ser indicados para cumprir a segunda etapa, que é a aprendizagem industrial básica custeada pela indústria”, completou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

8 − 6 =