Inauguração de Faculdade de Ciências Gastronômicas incrementa economia do Centro-Sul

Restinga Seca – A inauguração oficial do prédio da Faculdade de Ciências Gastronômicas e Cultura Alimentar da Antônio Meneghetti Faculdade (AMF) neste sábado (26), às 10 horas, na localidade de Recanto Maestro, promete incrementar a já pujante economia da região, que se consolida como um ecossistema de lazer, turismo, gastronomia, educação e empreendedorismo no centro-sul do Estado. 

A região é destaque pela orizicultura, olivicultura, complexo de águas termais, resort internacional – o Termas Romanas -, empreendimentos na área de informática e centros educacionais. Inseridos nesse contexto, o campus Recanto Maestro da AMF e o curso de Bacharelado em Gastronomia devem reforçar o complexo existente na região combinando educação, empreendedorismo e valorização da produção local.

“A instauração da faculdade de Gastronomia melhora o nosso ambiente, capacita pessoas, estimula a economia, qualifica o nível dos produtos que nossa região oferece ao cliente. A região cresce com essa iniciativa: formam-se profissionais qualificados, que depois vão atuar em suas realidades locais e, assim, ajudamos a construir um coletivo melhor para todos”, explica Any Rothmann, conselheira e diretora executiva da Fundação Antonio Meneghetti.

“A inauguração da Faculdade de Gastronomia será uma grande oportunidade para novos jovens se formarem em Ciências Gastronômicas e Cultura Alimentar, além de aprender a trabalhar em hotéis, no atendimento ao pessoal. Haverá professores italianos que virão ajudar a dar uma qualificação ainda maior ao curso. Tenho certeza de que será a melhor escola de gastronomia do Brasil”, comenta o presidente da Calçados Beira Rio, Roberto Argenta, conselheiro honorário da Fundação.

Estrutura

O novo edifício conta com uma vista privilegiada para o campus Recanto Maestro, salas de aula, auditório para eventos, restaurante escola, cozinhas especialmente equipadas para o aprendizado dos jovens estudantes, horta e áreas para convivência. 

A proposta é criar um centro de excelência no conhecimento das ciências gastronômicas e da cultura alimentar, com incentivo ao desenvolvimento da vocação regional e local na produção de alimentos, com destaque para a cultura de arroz e oliveiras.

O corpo docente reunirá professores brasileiros, italianos e de países da América Latina. Para incentivar a internacionalização, algumas aulas serão ministradas em Italiano e Inglês.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

3 × 1 =