Ministro da Educação diz que alocação de recursos segue legislação

Em resposta a denúncias da Folha de S. Paulo, Milton Ribeiro negou qualquer tipo de favorecimento

Brasília – O ministro da Educação, Milton Ribeiro, divulgou na tarde da última terça-feira (22) nota em que diz não haver nenhum tipo de favorecimento na distribuição de verbas da pasta. Segundo Ribeiro, a alocação de recursos federais segue a legislação orçamentária. “Não há nenhuma possibilidade de o ministro determinar alocação de recursos para favorecer ou desfavorecer qualquer município ou estado”, diz no texto.

A nota é uma resposta a uma reportagem do jornal Folha de S.Paulo. A publicação cita áudio em que o ministro diz favorecer com recursos prefeituras de municípios ligados a dois pastores amigos do presidente Jair Bolsonaro.

“Registro ainda que o Presidente da República não pediu atendimento preferencial a ninguém, solicitou apenas que pudesse receber todos que nos procurassem, inclusive as pessoas citadas na reportagem”, afirma o ministro na nota.

Ribeiro destaca ainda que, independentemente da sua crença religiosa, mantém compromisso com o Estado laico. “Ressalto que não há qualquer hipótese e nenhuma previsão orçamentária que possibilite a alocação de recursos para igrejas de qualquer denominação religiosa”, completa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

1 × 2 =