Municípios da região desobrigam uso de máscaras 

Em algumas cidades, como Ivoti, Capela de Santana e Portão, medida inclui locais fechados.

Após decreto do governo do Estado publicado na última quarta-feira (16) desobrigando o uso de máscaras em ambientes abertos em todo o RS, municípios da região decidiram nesta semana também tornar facultativo o uso do equipamento de proteção contra a covid ao ar livre. Em alguns casos, como Ivoti, Capela de Santana e Portão, a abrangência da medida é ainda maior, permitindo que a população frequentar locais fechados sem máscara.

Seguindo o decreto do governo estadual, a Prefeitura de Novo Hamburgo publica nesta sexta-feira (18) decreto municipal atualizando protocolos de enfrentamento à covid-19. A principal mudança diz respeito ao uso de máscaras, que deixa de ser obrigatório em vias públicas ou espaços públicos ou privados ao ar livre, como praças e parques, calçadas, ruas e avenidas. O uso continua obrigatório nas demais situações, como lojas, salas de aula e outros ambientes públicos e privados fechados.

“Este é um importante passo que estamos dando em Novo Hamburgo. Estamos há vários dias sem pacientes covid na UTI do Hospital Municipal e o número de óbitos e hospitalizações por covid diminuíram muito, o que nos permite tomar esta medida com segurança”, disse a prefeita Fátima Daudt. O uso obrigatório de máscara foi adotado na cidade em abril de 2020.

Mesmo liberado, o uso de máscara é recomendado para pessoas de grupos vulneráveis, que apresentam maior risco individual de hospitalização e óbito, como os não vacinados, portadores de doenças autoimunes, obesos e portadoras de doença neurológica, doença cardiovascular, síndrome de down, diabete mellitus, doença renal crônica, doença crônica descompensada e também em tratamento oncológico.

Em Ivoti, uso será facultativo também em locais fechados

O prefeito de Ivoti, Martin Kalkmann, decretou, nesta quinta-feira (17), que o uso de máscaras passa a ser facultativo no município, em locais abertos ou fechados, “ficando sob responsabilidade de cada cidadão ou seu responsável legal dispor sobre sua utilização”.

A medida, porém, não atinge o uso permanece obrigatório em todos os estabelecimentos públicos e privados de saúde, como unidades básicas de saúde (UBSs), hospitais, laboratórios, farmácias, clínicas médicas e odontológicas e casas geriátricas, tanto para trabalhadores da saúde como para pacientes, acompanhantes ou visitantes. Além disso, é obrigatório para pessoas contaminadas ou com suspeita de contaminação pelo coronavírus ou que apresentem sintomas gripais em geral.

Portão e Capela de Santana seguem decisão da AMVARC

Seguindo deliberação da Associação dos Municípios do Vale do Caí (Amvarc), Portão e Capela de Santana desobrigaram nesta semana o uso de máscaras nos municípios – inclusive em ambientes fechados. Em Portão, decreto estabeleceu uso facultativo de máscaras faciais em estabelecimentos industriais, comerciais e de prestação de serviços, além de órgãos públicos municipais e os demais locais, ambientes e veículos de uso público restrito ou controlado, abertos ou fechados. 

Capela de Santana seguiu o mesmo caminho e, de acordo com a decisão da Amvarc, publicou decreto na última quarta-feira (16) que desobriga uso de máscaras no município, inclusive em ambientes fechados, exceto estabelecimentos de saúde.

Estância Velha amplia desobrigação a lugares fechados

Decreto publicado nesta quinta-feira (17) pelo prefeito Diego Francisco torna facultativa a utilização de máscara de proteção individual contra a covid no município, inclusive em ambientes fechados. A exceção são as unidades de saúde públicas e privadas, hospitais e outras atividades de saúde em ambientes fechados, nos quais permanece obrigatória a utilização de máscara de proteção individual cobrindo boca e nariz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

16 − treze =