Marcelo Santos colore a vida em exposição

Trabalho do artista hamburguense, cujas obras já circulam pelo mundo, podem ser apreciadas em mostra.

O artista plástico Marcelo Santos assina a exposição Colorindo a Vida, reunindo pinturas de inspiração expressionista, na Casa da Cultura Dalilla Sperb, sede da Secretaria de Cultura de Novo Hamburgo (Secult), até o dia 8 de abril.

Santos é hamburguense e, em 2018, apostou em seu talento nato para as artes plásticas (também é cantor e compositor) e começou a dedicar-se integralmente ao ofício. Autodidata, utiliza técnicas mistas de pintura, lançando mão de materiais convencionais como suporte de tela, pincéis e espátulas, mas também utilizando-se de mãos e dedos para aplicar as camadas de tinta nas telas. 

No acervo em exposição, Santos expõe seu aperfeiçoamento como artista e apuro da expressão pictórica a partir do acúmulo de experiências acertadas e erradas, causas e efeitos, e do tempo dedicado ao fazer. A arte contemporânea que produz manifesta sua alegria ao pintar, o amor pelas telas e acima de tudo o transborde de cores quentes e vibrantes, típicas da linguagem expressionista de Matisse e Van Gogh. “Eu ‘deformo” as formas, não pinto como é”, analisa o artista.

Obras pelo mundo

A dedicação ao trabalho resultou em conquistas no cenário internacional e em obras espalhadas pelo planeta. Em janeiro de 2019, Hubert Buret, colecionador e presidente da Association Culturrelle Barneville-Carteret (ArtBC) – associação cultural francesa ligada à arte -, esteve no Brasil e, após conhecer o trabalho de Santos, levou alguns quadros para expor na França. 

Além do solo francês, seus trabalhos já foram vendidos para colecionadores e admiradores de Miami, nos EUA, Polônia e Portugal. Um dos admiradores da sua obra é peculiar: o ex-jogador Romário, que recebeu em mãos uma pintura de Santos, em dezembro do ano passado, em Balneário Camboriú.

“Ele (Romário) não sabia, foi uma surpresa do responsável pelo marketing da empresa em que ele é sócio, a Cripto Sports. Como o Romário tem um apartamento em Camboriú, onde passou o fim de ano, fiz a entrega lá. Ele gostou e disse que colocaria o quadro na casa dele na Barra da Tijuca”, conta o artista, que recriou uma foto da final da Copa de 1994, com uma cena em que o “baixinho” dribla um zagueiro italiano. 

Além do comprador famoso, Santos já teve obras adquiridas pelo socialite Chiquinho Scarpa e pelo empresário Caito Maia, fundador da Chilli Beans e um dos jurados do programa Shark Tank Brasil. “Também estou negociando um quadro com o dono da Havan, o Luciano Hang, mas não pessoalmente, por meio de um representante dele”, anuncia Santos.

SERVIÇO:

O QUÊ: Exposição Colorido a Vida, de Marcelo Santos

QUANDO: até 8 de abril

ONDE: Hall de Entrada da Casa da Cultura Dalilla Sperb (Av. Maurício Cardoso, 132, Hamburgo Velho – Novo Hamburgo)

HORÁRIOS: de segunda a sexta-feira, das 9 às 18 horas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

três × 4 =