Na Fimec, governador em exercício destaca força do setor calçadista

Novo Hamburgo – Presente na abertura da 45ª Feira Internacional de Couros, Produtos Químicos, Componentes, Máquinas e Equipamentos para Calçados e Curtumes (Fimec), na última terça-feira (8), o governador em exercício, Ranolfo Vieira Júnior, destacou a importância do setor calçadista para a economia gaúcha e falou sobre a representatividade da Fimec.

“Uma feira com uma história de tanto sucesso, que chega na 45ª edição, fala por si só. A pandemia alterou as rotinas em todos os setores, em todos os lugares, mas a realização desta edição é mais uma marca do momento de retomada que vivemos. Aqui está o que há de mais moderno em tecnologia e máquinas para segmento coureiro-calçadista, que é tão importante para a nossa economia e para geração de emprego e renda. Desejo uma excelente feira com grandes oportunidades de negócios”, disse.

O Brasil é o quarto maior produtor de calçados do mundo, sendo o Rio Grande do Sul o segundo maior produtor nacional e o maior exportador em valores, respondendo por 45% do valor gerado em embarque de calçados. A produção gaúcha é concentrada no Vale do Rio dos Sinos e no Vale do Paranhana.

Robô no processo de montagem foi atração na feira

Uma das atrações da Fábrica Conceito neste ano, na Fimec, foi um robô na linha de produção, desenvolvido por Máquinas Erps e pelo Senai, com o propósito de oferecer uma solução que utiliza tecnologias habilitadoras da Indústria 4.0 para o setor calçadista. 

O diretor da indústria de máquinas, Marlos Schmidt, afirma que “este ano nossa equipe foi desafiada a fazer a integração do robô com o uso de tecnologias que possibilitem a troca de informações, a trabalhar no software e recursos técnicos da máquina, a realizar a programação do robô e digitalização do processo.”

Realizada pelo Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçado e Artefatos (IBTeC), Fenac e Coelho Consultoria Empresarial, a Fábrica Conceito é um projeto que tem como propósito apresentar aos fabricantes que visitam a feira soluções tecnológicas para o processo de fabricação de calçados e artefatos.

As gigantes Calçados Arezzo e Calçados Paquetá são as parceiras que estão fornecendo modelos de calçados de suas marcas para serem produzidos em tempo real dentro da feira. Em uma terceira linha de produção, alunos do Senai estarão produzindo um calçado feminino idealizado por eles.

Exportações: US$ 209 mi no bimestre

No primeiro bimestre, o setor calçadista acumula a exportação de 27,57 milhões de pares, com faturamento de US$ 209,23 milhões, segundo informou a Abicalçados. O incremento em volume exportado foi de 40% e, em dólares, de 70,8%, na comparação com o mesmo período de 2021. O presidente-executivo da entidade, Haroldo Ferreira, destaca que o resultado do bimestre é o melhor desde 2011. O principal destino do calçado brasileiro segue sendo os EUA.

Marcas brasileiras na Itália

Aos poucos, o calçado brasileiro volta à vitrine mundial após as dificuldades de realização de mostras presencias devido à pandemia. Na próxima semana, de 13 a 15 de março, 37 marcas brasileiras estarão na Micam, em Milão. A analista de Promoção Comercial da Abicalçados, Paola Pontin, destaca que a feira deve sinalizar para a retomada do setor em nível mundial. Considerada a mostra calçadista mais internacionalizada do mundo, a Micam recebe expositores e compradores dos principais mercados do planeta durante os três dias de evento. 

Bhio Supply no Feevale Techpark

A Bhio Supply inaugurou nesta semana nova unidade industrial na unidade de Campo Bom do Feevale Techpark. Com investimento de cerca de R$ 3 milhões, o empreendimento abriga o novo Laboratório de Implantáveis (dispositivos médicos que são inseridos no corpo ou sob a pele) da empresa. A Bhio Supply tem, hoje, a maior participação no mercado brasileiro de materiais para laparoscopia, alcançando 30%, e é a maior empresa de materiais cirúrgicos da América Latina. 

Mestre cervejeiro

A escola de gastronomia Chef Gourmet, de Novo Hamburgo, lançou o curso Mestre Cervejeiro, para formação por hobby ou de forma profissional. As matrículas estão abertas e podem ser realizadas diretamente na Chef Gourmet Novo Hamburgo (Rua José do Patrocínio, 619, Rio Branco, Novo Hamburgo). O Brasil é o terceiro país que mais consome cerveja no mundo, segundo pesquisa realizada pela Credit Suisse e Statista.

Projeto Comprador deve gerar US$ 7,5 milhões 

Confirmando o bom momento do setor calçadista brasileiro, o Projeto Comprador Internacional, realizado durante a 45ª edição da Fimec), deve gerar US$ 7,5 milhões entre negócios efetivados na feira e alinhavados durante o evento. Ao todo, foram trazidos para a Fimec onze compradores internacionais de grupos da Colômbia, Guatemala, Peru e República Dominicana. 

O gestor de Mercado Internacional da Assintecal, Luiz Ribas Júnior, contabiliza mais de 230 reuniões realizadas e negócios totais na ordem de US$ 2,5 milhões durante o evento. “Para os próximos meses, ficaram alinhavados negócios de cerca de US$ 5 milhões”, informa o gestor. 

Segundo o dirigente, o resultado confirma o bom momento para as exportações de componentes para calçados. “No ano passado, tivemos um incremento de 22% nas exportações (alcançando US$ 410,3 milhões) e neste ano, já no primeiro mês, foram gerados 17% mais do que em janeiro passado (US$ 37 milhões). Existe uma recuperação em andamento, especialmente puxada pelos mercados latino-americanos. Dos quatro principais destinos das exportações de componentes, três são da América Latina”, comenta.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

16 − dois =