ESPORTE – Juizado do Torcedor proíbe torcida do Grêmio no clássico Grenal

Torcida gremista já está impedida de entrar nos jogos do campeonato por conta de confusões do último domingo 

O Juiz de Direito Marco Aurélio Martins Xavier, do Juizado do Torcedor e Grandes Eventos (JTGE) de Porto Alegre, decidiu proibir o acesso de torcedores do Grêmio ao Beira-Rio, estádio do Inter, no próximo sábado, data do segundo clássico Grenal válido pelo Brasileirão. Mais cedo, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) acatou liminar já proibindo torcida gremista nos jogos do campeonato. 

Na decisão, que acolhe manifestação do Ministério Público no mesmo sentido, o magistrado comentou: “Não tenho dúvidas ao afirmar que os benefícios, limitados à possibilidade de estar no estádio, e assistir ao jogo, não compensam o risco a que pessoas inocentes poderão se ver submetidas”. 

Mesmo a disposição e empenho da Brigada Militar em oferecer garantias de segurança, completou, “não é fato que justifique a liberação desse acesso, que só nos prenuncia o agravamento de rivalidades doentias, provocações e grande possibilidade de novos atos de violência”. 

Torcidas  

O magistrado, que conduziu audiência na tarde desta quarta feira, por videoconferência, com representantes dos clubes, do próprio MP, da Brigada Militar e da Polícia Civil, também aplicou suspensão cautelar a todas as torcidas organizadas do Grêmio e interditou o uso do espaço (arquibancada norte) que esses grupos ocupam na Arena. As medidas vêm em resposta aos atos de violência que aconteceram ao final do jogo do último domingo, na Arena, contra o Palmeiras. 

“Nessas condições, é forçoso que as torcidas organizadas do clube sejam suspensas, por um prazo de 180 dias, período no qual a arquibancada norte ficará interditada, de modo a garantir que os torcedores que frequentarem o estádio o façam de modo identificado e transparente, como recomenda o art. 22 do ET, sem burlar o sistema de proibição de funcionamento das torcidas organizadas”, destacou o juiz. 

Briga 

Logo após o apito final da partida do domingo, dezenas de pessoas deixaram o espaço destinado às torcidas organizadas do Grêmio, invadiram o campo, agrediram profissionais de segurança e quebraram o equipamento do VAR, usado pela arbitragem para conferência de lances do jogo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − cinco =