NOVO HAMBURGO – Comur assume prédio para implantar Sistema de Bilhetagem Eletrônica

Prédio está localizado atrás das Bancas e foi invadido e depredado recentemente  

A Companhia Municipal de Urbanismo (Comur) assumiu, por meio de um termo de cessão de uso assinado pela Prefeitura de Novo Hamburgo, o prédio que está localizado no Largo Povo de Canelones para implantar um ponto de vendas do Sistema de Bilhetagem Eletrônica (SBE). O local, que fica atrás das tradicionais bancas na Praça do Imigrante, fez parte da revitalização do Centro e deveria abrigar um café. No entanto, não houve interesse nas licitações e o local acabou sendo invadido e depredado. “Será preciso recuperar todo o prédio. Os vidros estão quebrados, as paredes sujas, a fiação arrancada, lixo por toda parte e até pessoas dormindo dentro das peças. O processo de licitação está em andamento e em breve queremos ver aquele local novamente bonito e bem cuidado”, diz o diretor-geral da Comur, Maurício Alcides Saul.

Ainda está previsto para funcionar no prédio, a venda de bilhetes de ônibus intermunicipais, evitando, assim, que as pessoas tenham que se dirigir até a Rodoviária Normélio Stabel para compra das passagens.

Sobre a bilhetagem 

O convênio do Sistema de Bilhetagem Eletrônica foi firmado em setembro e tem prazo de seis meses para a implantação. Trata-se de um conjunto de equipamentos, softwares, hardwares, dados, serviços, instalações e informações voltados para a gestão e fiscalização dos serviços de transporte público, em especial a cobrança eletrônica de tarifa, que vai dar mais transparência ao transporte coletivo e agilidade ao passageiro. Entre as novidades, está a implantação de um aplicativo que permitirá aos usuários acompanhar em tempo real a localização dos ônibus. Outra possibilidade, que está em estudo, será a integração tarifária entre as linhas urbanas e também com a Trensurb e inclusive linhas metropolitanas.

NOVIDADES PREVISTAS 
– Aplicativo de celular e web para consulta de horários, itinerários, previsão de chegada no local escolhido e interação com as pessoas com dificuldades de visão
– Possibilidade de integrações tarifárias entre as linhas urbanas, com a Trensurb e linhas metropolitanas
– Implantação na Prefeitura de uma Central de Controle Operacional – CCO, que realizará o monitoramento preciso de todas as linhas, horários e passageiros, podendo ser monitorados cumprimento de horários, itinerários das linhas e fiscalização de lotações nos ônibus
– Implantação de diversas formas de pagamento da tarifa, como cartão de débito, cartão de crédito, QR Code, via celular e novas formas que vierem a ser implantadas pelas inovações tecnológicas
– Possibilidade convênios com estabelecimentos comerciais do município para compra de cartão de passagens
– Reconhecimento facial para todas as gratuidades, diminuindo a má utilização do cartão de benefício.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 + dez =