ESTADO – Gaúchos sofrerão impacto com nova tarifa nas contas de luz de RGE e CEEE

Batizado de bandeira da escassez hídrica, o dispositivo vai gerar custo adicional de R$ 14,20 

Para cobrir os custos do acionamento das usinas termoelétricas e de importação de energia durante a crise hídrica, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou nesta terça-feira (31) um novo patamar de bandeira tarifária para as contas de luz. Batizado de bandeira da escassez hídrica, o dispositivo vai gerar custo adicional de R$ 14,20 para cada 100 kilowatts-hora (kW/h) consumidos.  

Na prática, a nova cobrança, válida desde quarta-feira (1º), representa reajuste de 49,63% sobre a tarifa de R$ 9,49, praticados até o momento. A taxa-extra, cobrada sobre cada 100 kW/h consumidos, iniciou o ano em R$ 1,34. Em maio foi a R$ 4,16 e, em junho, a R$ 6,24.  No mês passado, o aumento havia sido de 52%.

Segundo o texto divulgado pela Aneel, a nova bandeira da escassez hídrica permanecerá ativa até 30 de abril de 2022. Até o momento, o sistema tarifário era revisto a cada mês. 

Impacto financeiro (aproximado)

CEEE 

Conta com consumo de 100 kWh
Valor atual: R$ 99,06
Com reajuste: R$ 103,91

RGE 

Conta com consumo de 100 kWh
Valor atual: R$ 113,54
Com reajuste: R$ 120,78

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − 4 =