Assembleia aprova projeto de Issur que inclui biomédico no quadro de servidores do Estado

Proposta foi aprovada com 41 votos favoráveis na Assembleia Legislativa  

Com 41 votos favoráveis, a Assembleia Legislativa aprovou nesta terça-feira (24.08) o Projeto de Lei 119/2020, de autoria do deputado estadual Issur Koch, que inclui o cargo de biomédico no quadro de servidores do Estado do Rio Grande do Sul. “Esta proposta atende um apelo antigo da categoria e foi construída junto ao presidente do Conselho Regional de Biomedicina da 5ª Região, dr. Renato Minozzo, médico que tem dedicado sua vida à valorização da biomedicina”, destacou o parlamentar.

Em seu pronunciamento, Issur ressaltou que não estava gerando despesas ao Estado, mas sim, abrindo a possibilidade para que, futuramente, estes profissionais possam ingressar no quadro de servidores estadual. “Esta não é uma profissão nova no País, estando no Brasil desde a década de 60, contribuindo para o crescimento da qualidade dos serviços de saúde. O biomédico faz pesquisas e testes laboratoriais necessários para encontrar a cura e prevenção de diversas doenças”, apontou.

Biomédicos  

Durante a pandemia, os biomédicos tiveram papel decisivo. Com a chegada do SARS-CoV-2 ao Brasil, iniciou-se o trabalho de monitoramento genético para averiguar se o vírus apresentava mutações. “Quem sequenciou o coronavírus no país foi a biomédica paulista Jaqueline Goes de Jesus, 31 anos, profissional muito experiente que já havia atuado no trabalho de combate a outros vírus”, recordou o parlamentar.

Ciência  

Presente em mais de 20 países, a Biomedicina é uma das ciências que mais se destaca na área da saúde. No Rio Grande do Sul há 22 instituições de ensino que oferecem o curso, entre elas a Universidade Feevale, em Novo Hamburgo. No Brasil, os cinco conselhos regionais da classe já somam cerca de 50 mil profissionais biomédicos registrados e estima-se que, pelo menos, 11 mil estudantes estejam matriculados nos mais de 220 cursos de Biomedicina espalhados por todo o país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × quatro =