NOVO HAMBURGO – Educação financeira é tema de novo projeto nas escolas municipais

Iniciativa estimula a aprender a administrar o dinheiro desde cedo 

Saber administrar o próprio dinheiro e tomar decisões conscientes na hora de consumir pode ser desafiador para muitas pessoas. Como forma de auxiliar estudantes a desenvolverem, desde cedo, uma relação equilibrada com o dinheiro e a tomarem decisões acertadas sobre finanças e consumo, a Secretaria de Educação (SMED) de Novo Hamburgo oferece às escolas municipais mais um importante recurso para potencializar o trabalho já realizado sobre o tema. O município aderiu ao programa Aprender Valor, iniciativa do Banco Central do Brasil com o objetivo de estimular o desenvolvimento de competências e habilidades de Educação Financeira e Educação para o Consumo em estudantes das escolas públicas brasileiras. “Assim como a Educação Fiscal, que já é amplamente trabalhada nas escolas municipais, o letramento financeiro contribui para o desenvolvimento integral das crianças e jovens como cidadãos conscientes e que entendam os impactos de suas ações tanto nas finanças individuais quanto públicas”, explica a coordenadora do programa na SMED, Cidonia Busatta, que é responsável, também, pelo programa Educação Fiscal: um assunto de escola, desenvolvido desde 2017.

O Aprender Valor é amparado por três pilares temáticos: planejar o uso dos recursos financeiros, poupar ativamente e gerenciar o uso do crédito. A proposta é que os temas sejam desenvolvidos de forma transversal e articulada a habilidades de Matemática, Língua Portuguesa e Ciências Humanas, conforme previsto na Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Plataforma digital e formações 

Para aderir ao programa nacional, a SMED definiu um grupo de apoio às escolas que acompanhará as ações realizadas. No caso das escolas, a adesão é eletiva. Ao participar da iniciativa, os educadores terão acesso a uma plataforma com recursos pedagógicos e formações específicas sobre Educação Financeira. A Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Eugênio Nelson Ritzel, localizada na Vila Diehl, já oficializou a participação no programa. Conforme a coordenadora pedagógica Kaciele Londero, o objetivo é potencializar as atividades que a escola desenvolve com os estudantes. “Acreditamos que essas temáticas auxiliam na aprendizagem significativa de crianças e jovens. Estes novos recursos vão fortalecer as ações que já realizamos com os nossos estudantes, as famílias e professores”, afirma.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 2 =