PORTÃO – Leco confirma asfalto no Ouro Verde e melhorias na ERS-240

Vereador portonense destacou melhorias durante sessão ordinária desta semana 

Alexsandro Argenta (MDB), o Leco, anunciou na Tribuna da Câmara nesta terça (11) que o projeto de asfaltamento da Rua Ouro Verde, no bairro Portão Velho, deve ter início nos próximos dias. “A Caixa Federal já emitiu a autorização, e a TonioloBusnello, que venceu a licitação, já foi comunicada neste sentido. Resta apenas a empreiteira organizar-se internamente e deslocar máquinas e equipes até lá”, ressaltou.

Conforme o vereador, o projeto será custeado principalmente com recursos federais obtidos pela bancada emedebista através de emenda parlamentar do deputado federal Giovani Feltes (MDB), em dezembro de 2019. A previsão é de que o investimento será de R$ 477,5 mil, dos quais R$ 382 mil já estão disponíveis em conta na Caixa. São recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional.

Conhecedor das diversas demandas por pavimentação na cidade, Leco afirma que as obras vão sendo realizadas à medida que o orçamento público permite. E a Rua Ouro Verde — via com cerca de 500 metros de extensão e constante fluxo de veículos —, teve seu calçamento muito prejudicado quando a Corsan executou obras na rede de água. Além do asfaltamento, o projeto prevê serviços preliminares, acessibilidade, meios-fios e sinalização viária.
 
Melhorias na 240 
Leco também ressaltou o avanço que foi possível na reunião com a Secretaria Estadual dos Transportes e a Empresa Gaúcha de Rodovias no último dia 4. As demandas levadas por ele e os colegas Dioni e João Pedro ao governo estadual já tiveram ao menos uma resposta efetiva. É que na próxima semana, a EGR irá reforçar a sinalização perto de quatro retornos no trecho de Portão: acesso à Rua Estância Velha, acesso às Malhas Daiane/Atacado Dallabrida, acesso à Churrascaria Faisão/Loteamento Riva; e, na ERS-122, acesso a Capela de Santana/Montenegro, perto do CTG Tiaracy, no Rincão.

Em seu pronunciamento, o parlamentar voltou a cobrar do governo municipal ações de combate à dengue, porque o trabalho preventivo foi descontinuado pela Prefeitura e, ao mesmo tempo, oito em cada dez municípios do Rio Grande do Sul registram infestação do mosquito aedes aegypti, que transmite a doença. Por meio do Pedido de Providência 61/2021, Leco solicita ao Executivo a contratação de agentes para trabalhar na prevenção.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito − cinco =