ESTADO – Novo sistema do distanciamento entra em vigor no dia 15

Rio Grande do Sul mantém regiões em bandeira vermelha até lá  

O governo do Rio Grande do Sul anunciou, nesta quinta-feira (6), que será mantida a bandeira vermelha em todas as regiões do estado até o dia 14. O novo sistema de distanciamento, com medidas de restrição contra a disseminação do coronavírus, entrará em vigor no dia 15. O modelo irá substituir o decreto de distanciamento controlado, adotado há quase um ano. A cogestão, na qual municípios e regiões podem definir regras mais flexíveis, continua suspensa. 

A previsão de lançamento do novo decreto era para 10 de maio. Segundo o Palácio Piratini, a nova data foi definida para ampliar o tempo de debate sobre as regras. Na sexta (7) e no sábado (8), o modelo será apresentado para prefeitos e deputados em reuniões virtuais. Até terça-feira (11), as autoridades poderão enviar sugestões para o Gabinete de Crise. As regras devem ser, enfim, apresentadas na quinta (13), passando a valer a partir da 0h de sábado (15). 

Em um estudo preliminar, discutido internamente pelo governo, o Gabinete de Crise sugeriu a substituição do sistema de bandeiras de acompanhamento semanal por painel de indicadores com acompanhamento diário. O Executivo fixaria restrições mínimas para todo o estado, enquanto as regiões e os municípios poderiam ajustar protocolos de atividades. 

Histórico  

O modelo de distanciamento controlado foi lançado em abril de 2020, estabelecendo bandeiras de risco de disseminação do coronavírus. A de nível mais alto de alerta, a bandeira preta, significa risco altíssimo de transmissão do vírus. Nesse patamar, as restrições de atividades são mais rígidas. Os níveis de alerta decrescem para as bandeiras vermelha (risco alto), laranja (risco médio) e amarela (risco baixo), acompanhadas de normas mais flexíveis de circulação e funcionamento de setores da economia. 

O decreto passou a valer em 11 de maio de 2020; um dia antes, o RS havia alcançado, na época, o número de 100 mortes por Covid. O momento mais grave da pandemia no estado foi entre o final de fevereiro e o início de abril de 2021.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 + nove =