ESTADO – Mundo do rádio se despede de Armindo Sehnem, popular Armindão

Comunicador faleceu no último sábado em São Leopoldo

Armindão deixa um grande legado no rádio gaúcho – Crédito: Divulgação

São Leopoldo – A radiodifusão gaúcha está de luto. Morreu na manhã do último sábado (20) às 11h15min, no Hospital Centenário de São Leopoldo, o radialista Armindo Sehnem, popular Armindão, vítima de uma parada cardiorrespiratória, durante uma sessão de hemodiálise. O corpo foi velado na Funerária Feitoria e o corpo sepultado na manhã de domingo (21), no Cemitério da Feitoria, na cidade de São Leopoldo. Deixa enlutados a esposa Janete Almeida e quatro filhas.

Armindão foi um apaixonado pelo rádio desde criança e trabalhou como radialista durante 34 anos. Nascido em 12 de outubro de 1947, no município de Feliz (RS), filho de agricultores, permaneceu na lavoura até a idade de 15 anos. Após fixou residência em São Leopoldo, onde passou atuar na área industrial, exercendo várias atividades. Sempre atento às inovações do mercado e buscando novos horizontes, formou-se Torneiro Mecânico. Assim mais tarde inaugurou o seu próprio comércio. 

O Armindo Sehnem, popular Armindão, sempre teve uma vida voltada as atividades comunitárias; exercendo diversas funções em escolas, igrejas, associações de bairros, ONG, entre outras. 

Carreira  

Armindão ingressou na área de comunicação social no ano de 1986, como comunicador na Rádio São Leopoldo 1530 AM. Em 1987, formou-se radialista através da FEPLAN – Fundação Padre Landell de Moura, na cidade de Porto Alegre. 

O radialista teve passagens por várias emissoras de rádio: Rádio Cinderela 1470 AM, de Campo Bom; Rádio Vale do Gravataí 1570 AM, de Gravataí; Rádio Real 540 AM, de Canoas; Rádio Progresso 900 AM, de Novo Hamburgo; Rádio Metrópole 1550 AM, de Cachoeirinha, Rádio Feitoria FM 87.9, de São Leopoldo; Rádio Sorriso FM 94.7, de Novo Hamburgo; Rádio Ideal FM 89.7, de Novo Hamburgo; Rádio Nova Progresso 1530 AM, de São Leopoldo. Atualmente, possuía a sua própria rádio web, Incentive, onde apresentava sua live diariamente.

Armindão também editou a sua revista, denominada Cultura em Revista, com circulação mensal; nas regiões do Vale do Rio dos Sinos, do Caí, Paranhama e Grande Porto Alegre. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − um =