Portão – Câmara de Vereadores de faz sessão pelo Dia do Professor

Postado por Ari Schneider  /   outubro 31, 2019  /   Postado em Política  /   Nenhum comentário

Poder Legislativo foi palco de Sessão Solene na noite de terça-feira

Plenário recebeu a visita de representantes de diversas escolas do município – Crédito: Marcelo Fiori/CMP.

Por iniciativa dos vereadores Adair Rocha (MDB), Luiz Carlos Bandeira da Rosa (SD) e Jorge Rodrigues Flores (PSB), o Poder Legislativo de Portão rendeu nesta terça, dia 29, homenagem pelo Dia do Professor, em sessão solene. Todas as instituições de ensino estabelecidas no município foram convidadas a mandar representante.

O presidente do Legislativo, Diego Martins (MDB), lamentou que inúmeras famílias terceirizem para os docentes a tarefa de educar os filhos em vez de somente ajudar a construir conhecimento. “Muitas vezes, as obrigações de dentro da escola são passadas para as salas de aula”, apontou o emedebista.

Para Adair, o professor exerce papel fundamental, pois sem essa classe não se teria a evolução do ser humano. Já Bandeira se emocionou ao lamentar que não se dedicou aos estudos como deveria, porque poderia ter se desenvolvido bem mais no âmbito profissional com a ajuda dos professores. E Jorginho, além de desvalorização por parte do poder público estadual e de algumas famílias, lembrou dos desafios em sala de aula tendo em vista as mais variadas demandas de uma sociedade em crise de valores: “Vocês são psicólogas, mães, pais e assistentes sociais durante o dia”, disse.

Em nome dos homenageados, o diretor da Escola Técnica Estadual Portão (ETEP), Marcelo Hoff, lamentou que discurso e prática não convirjam quando se fala da relevância dos educadores para a nação. “Alguns falam que somos os mais importantes, mas não podemos nos enganar. Os números nos dizem que o Brasil está entre os piores países em índices de aprendizagem”, argumentou.

No dia a dia da sala de aula, ele percebe que a maioria das pessoas — alunos e pais — não valoriza a escola e o professor. Além disso, citou que tanto empresas públicas quanto privadas fazem constantes pedidos para os estudantes serem liberados mais cedo para não se atrasarem no estágio: “Isso é a inversão de valores dentro de uma sociedade. É quando a educação não é mais o mais importante”, citou.

Convicto, o diretor da ETEP ressaltou que se não houver investimento em ensino de qualidade, o país não vai mudar. Ele alertou as famílias para que priorizem todos os esforços na educação dos filhos se lhes desejam uma vida melhor. “Deixem as outras coisas de lado. Esqueçam um pouco os presentinhos. O conhecimento e a educação são as maiores coisas que se pode dar a um filho. Ele irá transformar a própria vida e também ajudará a transformar a realidade do seu entorno”, falou.

 

Apoio de deputados

Ao encerrar seu discurso, Hoff deixou um apelo não apenas aos vereadores, mas a todas as pessoas, com relação aos projetos de lei do governo estadual que propõem a reforma estrutural do Rio Grande do Sul. De acordo com ele, as propostas prejudicam o Plano de Carreira do Magistério Público Estadual, o Estatuto do Servidor Público do RS e a Previdência Estadual.

“Eu sei que o Estado precisa ser reestruturado, todo mundo está vendo que isso precisa ser feito, mas pensei que começaríamos primeiro pelos desperdícios e pelos que mais ganham. Poderiam quem sabe, ter deixado os professores por último. Tinha esperança de que as coisas melhorariam, mas descobri que, na verdade, elas podem piorar”, lamentou.

Postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

dezoito + dezoito =

  • Telefones:

    (51) 3595-0777

    (51) 9 9700-8677 (WhatsApp)