Portão – Leco pede folha de pagamento mais transparente

Postado por Ari Schneider  /   outubro 23, 2019  /   Postado em Política  /   Nenhum comentário

Parlamentar também se manifestou sobre o veto ao PL 61/2019

Leco falou sobre dois assuntos em seu espaço na Tribuna do Legislativo – Crédito: Marcelo Fiori/CMP.

A política de transparência da Prefeitura de Portão não é suficiente para os vereadores e a sociedade civil fiscalizarem os gastos com pessoal, disse Alexsandro Argenta, o Leco (MDB), ao ocupar a Tribuna do Legislativo na noite desta segunda-feira. Além de não ser atualizada no tempo certo, a folha de pagamento não especifica o nome, o cargo e a remuneração daqueles servidores de livre nomeação do prefeito. “A folha de setembro ainda não foi publicada, por isso peço que, ao fazerem isso, que informem se o funcionário é cargo de confiança ou concursado, pois na folha de pagamento essa informação não consta”, reivindicou Leco ao manifestar-se na Tribuna.

O emedebista reconheceu que a finalidade do pedido é acompanhar um compromisso assumido pela bancada governista na Câmara ainda na primeira semana da gestão Renato Chagas (PDT): somente 30 CCs seriam necessários para complementar o quadro de servidores efetivos. A suspeita de Leco é de que este número não seja condizente com a situação atual.

 

Veto 

Em seu discurso, o vereador lamentou que o Poder Executivo vetou o Projeto de Lei 61/2019, que tem como propósito obrigar as empresas de internet e serviços afins a identificar veículos e funcionários quando estiverem nas ruas fazendo manutenção. Leco considera que a Administração Municipal decidiu não acolher a matéria porque foi proposta por ele e Diego, e não por haver inconstitucionalidade, como argumentou o prefeito. “Espero que aqui na Câmara a gente possa, já nas próximas sessões, derrubar o veto. Se for mesmo inconstitucional, então que a Justiça assim o defina, mas não o Executivo com fracos argumentos”, disse.

Postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

7 − 7 =

  • Telefones:

    (51) 3595-0777

    (51) 9 9700-8677 (WhatsApp)