Fase final das capacitações dos agentes de saúde em Estância Velha

Postado por Ari Schneider  /   novembro 30, 2018  /   Postado em Geral  /   Nenhum comentário

Nesta sexta-feira, dia 29, acontece o encerramento da série de capacitações. Ela será no mesmo local das reuniões anteriores, a partir das 8h

Adolescência é um período de descobertas e de amadurecimento. É a hora de buscar orientações médicas e conversar com os pais. Para ajudar os jovens nesta faixa etária, as enfermeiras responsáveis pela ESF Rincão Gaúcho, Ivanice Nolio Morello e pela ESF Bela Vista, Janaina Fernandes Lima, foram as protagonistas na capacitação para os agentes de saúde. O encontro aconteceu no auditório do Centro Administrativo Prefeito Gabriel Steiner, durante a quinta-feira, dia 29.

Durante a manhã, os assuntos abordados foram menstruação, higiene da vagina e do pênis, desenvolvimento do corpo, relação sexual e os perigos do uso de drogas. “Quando a menina está entrando para a adolescência, o ideal é a mãe conversar com ela e explicar como é utilizado o absorvente”, comentou Janaina. Quando o tema é sexo, Ivanice afirmou que as moças devem respeitar o próprio tempo e fazer somente quando se sentirem preparadas. “É aconselhado procurar o médico antes de iniciar a vida sexual, assim já vai estar mais segura e tomando pílula anticoncepcional, mas sabemos que na maioria das vezes não é isso que acontece”, ressaltou Ivanice.

As enfermeiras ainda falaram que os pais, devem sim, conversar com os filhos sobre sexo e mostrar os métodos de proteção para evitar gravidez indesejada e doenças. A roda de conversa serviu como uma troca de experiência e para tirar as dúvidas. Terminou com os profissionais cantando a música “Não vou me adaptar” de Nando Reis.

Na parte da tarde os agentes continuaram a capacitação. A enfermeira Marcia Ramison, da Estratégia de Saúde da Família Rincão 1, falou sobre doenças infectocontagiosas e seus perigos. Ela afirmou que a atenção primária, que correspondem às ESFs, deve se focar em interromper os processos de doenças contagiosas.

Quando o assunto foi tétano, os agentes foram orientados a continuar agindo de forma preventiva. “O nosso maior papel é manter as vacinações em dia e lembrar a população dos reforços. Esta é uma doença séria e que merece todo o cuidado”, afirmou Marcia. Ela também lembrou que com outras doenças o processo se assemelha.

Postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

dezenove − dezesseis =

%d blogueiros gostam disto: